Brasil

Marinha alerta para ondas de até 4 metros no litoral do Nordeste

A Capitania dos Portos do Ceará recomenda que barcos de pequeno porte evitem navegar no mar do litoral nordestino entre Natal e São Luís

Litoral: a previsão sobre as ondas é da Capitania dos Portos do Ceará (Getty Images/Getty Images)

Litoral: a previsão sobre as ondas é da Capitania dos Portos do Ceará (Getty Images/Getty Images)

AB

Agência Brasil

Publicado em 28 de julho de 2017 às 18h33.

Última atualização em 28 de julho de 2017 às 19h02.

Ventos muito fortes e ondas de 3 a 4 metros podem atingir o mar do litoral do Nordeste entre Natal e São Luís a partir da noite de hoje (28) e até a manhã de domingo (30).

A previsão é da Capitania dos Portos do Ceará, que emitiu alerta de navegação.

O órgão recomenda que os barcos de pequeno porte evitem navegar nestes dias e que as demais embarcações redobrem os cuidados com os itens de salvamento e segurança e com o estado dos motores e do casco.

Para o presidente da Colônia de Pescadores Z-8, Possidônio Soares Filho, em condições assim, sair para o mar pode ser fatal para jangadas e outros tipos de barcos a vela.

"Quando se sai daqui do Porto de Fortaleza, está esse terral, esse ventinho calmo, mas com a subida do sol, o vento vai se aproximando da velocidade que não é compatível com embarcações a vela. O pescador precisa estar atento, porque pode cair numa situação em que ninguém poderá ser resgatado", afirmou.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), esta época do ano (até novembro) em Fortaleza se caracteriza pelos ventos fortes, que chegam a mais de 50 quilômetros por hora.

Também nesse período, o vento muda de direção e passa a soprar a partir do leste e do sudeste, o que afeta a navegação na parte norte da Região Nordeste.

Acompanhe tudo sobre:MarinhaPraiasRegião Nordeste

Mais de Brasil

Base aérea de Canoas começa a receber voos comerciais nesta segunda

Governo libera 7,2 bilhões para comprar arroz importado

Guitarrista da banda Afrocidade morre após ser espancado na Bahia

Como irá funcionar o sistema de câmeras usadas por PMs; governo Tarcísio detalha

Mais na Exame