Brasil

Lula vai anunciar suspensão da dívida do RS e crédito para famílias, diz Haddad

Medidas devem ser anunciadas nesta quarta, 8

Lula vai anunciar suspensão da dívida do RS e crédito para famílias, diz Haddad (Ricardo Stuckert / PR/ Flickr/Divulgação)

Lula vai anunciar suspensão da dívida do RS e crédito para famílias, diz Haddad (Ricardo Stuckert / PR/ Flickr/Divulgação)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 8 de maio de 2024 às 09h18.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciará nesta quarta-feira, 8, dois projetos para ajudar o estado do Rio Grande do Sul (RS), castigado pelas chuvas.

Um desses projetos suspende o pagamento das dívidas do estado com a União e outro que vai abrir uma linha de crédito facilitado e de longo prazo para famílias de baixa renda. O objetivo desta medida, segundo Haddad, é permitir que as pessoas atingidas possam refazer suas vidas.

"O presidente vai anunciar amanhã (quarta-feira) dois projetos, um que trata da suspensão do pagamento da dívida do estado e outro, do crédito subsidiado. O objetivo dessa segunda medida é que as pessoas vão ter que refazer as suas vidas. (Essas pessoas) não vão poder recorrer ao sistema bancário tradicional, sobretudo de baixa renda, não vão ter condições de pagar o juros praticados e nem seria justo que assim ocorresse", disse o ministro, após se reunir com Lula.

Ele disse que já conversou com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), sobre os projetos e que o Congresso está 100% preparado para atender a população do RS.

Sobre a questão da dívida do estado, o projeto deve prever também a possibilidade de reduzir ou suspender também os encargos da dívida (juros), para evitar que o governo estadual retome os pagamentos devendo um valor ainda maior à União. As medidas valeriam durante o período da calamidade — pelo decreto do presidente Lula, até 31 de dezembro deste ano.

A suspensão da dívida foi um pleito apresentado pelo governador gaúcho, Eduardo Leite. Isso daria um alívio de quase R$ 4 bilhões por ano.

Empréstimos

Para as pessoas, o que está em análise é criar linhas de crédito para financiar a aquisição de artigos de linha branca e material de construção para famílias afetadas pelas enchentes. Também devem ser beneficiadas pequenas e médias empresas.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaChuvasEnchentes no RSRio Grande do SulFernando Haddad

Mais de Brasil

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Justiça Federal homologa acordo para preservação da Cinemateca

Nunes e Tarcísio confirmam ex-chefe da Rota indicado por Bolsonaro como vice

Mais na Exame