Brasil

Lula remove embaixador brasileiro de Israel e o envia para missão permanente na Suíça

Frederico Mayer voltou ao Brasil em fevereiro, depois de constrangimento diplomático entre os dois países

Frederico Mayer durante audiência no Senado antes de se tornar o embaixador de Israel  ( Geraldo Magela/Agência Senado)

Frederico Mayer durante audiência no Senado antes de se tornar o embaixador de Israel ( Geraldo Magela/Agência Senado)

Publicado em 29 de maio de 2024 às 09h53.

O embaixador brasileiro em Israel, Frederico Mayer, foi oficialmente removido do país e transferido para Genebra, na Suíça. A decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 29.

Mayer estava em Israel desde a última sexta-feira, 24, depois de ter ficado três meses no Brasil. Agora, ele assumirá uma missão permanente com o nome Conferência do Desarmamento, que acontece em Genebra.

Relembre o caso

Em fevereiro, o embaixador passou por um imbróblio diplomático ao ser chamado pelo chanceler israelense, Israel Katz, para comparecer ao Museu do Holocausto e ouvir queixas públicas a respeito de falas do presidente Lula. Em situações como essa, o protocolo diplomático diz que as autoridades devem se reunir na embaixadas de seus respectivos países.

Na época, o chefe do Executivo foi criticado pelo país judeu por conta de uma fala pública onde comparou as ações de Israel contra Gaza às ações de Hitler contra os judeus.

No local, Meyer também ouviu que o presidente brasileiro era uma “persona non grata” no país. O governo brasileiro entendeu como “inaceitável” o comportamento de Katz.

Acompanhe tudo sobre:IsraelBrasilLuiz Inácio Lula da SilvaDiplomacia

Mais de Brasil

Governo abre consulta pública para novo modelo de pedágio

Governo do RS promete investir R$ 86 milhões para fazer 750 casas para vítimas de enchentes

Pressionado por greve, Lula vai anunciar obras e aumento de verba para universidades federais

Mais na Exame