Brasil

Lula reclama do alto preço das passagens aéreas em meio à indefinição do 'Voa Brasil'

Discurso do presidente ocorreu durante o lançamento do programa União com os Municípios pela Redução do Desmatamento e Incêndios Florestais na Amazônia

Lula: governo atual enfrenta muitos desafios em diversos setores (Ricardo Stuckert / PR/Divulgação)

Lula: governo atual enfrenta muitos desafios em diversos setores (Ricardo Stuckert / PR/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 9 de abril de 2024 às 14h12.

Última atualização em 9 de abril de 2024 às 14h19.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reclamou dos preços das passagens aéreas e criticou o alto valor ofertado. A queixa do chefe do Executivo ocorre em meio à indefinição do programa "Voa Brasil", que prevê passagens aéreas de até R$ 200 a um público específico. O anúncio do incentivo já foi adiado várias vezes.

A declaração do presidente ocorreu nesta terça-feira, 9, em cerimônia de lançamento do programa União com os Municípios pela Redução do Desmatamento e Incêndios Florestais na Amazônia no Palácio do Planalto. Ao final do discurso, Lula agradeceu a presença de prefeitos no evento, dando ênfase ao alto preço das passagens.

"Parabéns, prefeitos e prefeitas, pelo sacrifício de vocês saírem das cidades de vocês e virem para cá num tempo em que as passagens de avião estão muito caras, muito caras", disse Lula.

No final de março, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou que apesar da importância do programa “Voa Brasil”, não se pode criar a "falsa expectativa" de que ele resolverá o custo das passagens aéreas de forma geral no Brasil.

Segundo o ministro, está sendo discutido com as companhias soluções para temas como o preço do combustível e o excesso de judicialização para, aí sim, resolver o preço das passagens.

"O programa tem uma finalidade que é estimular o uso para pessoas que nunca usaram aviação ou usam raramente, e de alguma forma para público segmentado, como aposentados. O programa não tem a função de criar a falsa expectativa de que isso é para resolver o problema do custo da passagem no Brasil", disse Rui Costa, em entrevista à TV Brasil.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaGoverno LulaCombustíveis

Mais de Brasil

Pesquisa encontra agrotóxicos em alimentos ultraprocessados com apelo ao público infantil

STF cria marco civilizatório ao proibir exposição de vida sexual de vítima, dizem advogados

Seguradoras irão pagar, no mínimo, R$ 1,6 bilhão em indenizações no Rio Grande do Sul

Governo libera verba extra de R$ 22 milhões para as universidades do RS

Mais na Exame