Acompanhe:

Isolamento em SP cai para 47%. Ideal seria 70%, diz governo do estado

Dados são do Centro de Contingência do coronavírus, com base em monitoramento até quinta-feira, 9. Taxa era superior a 50%, mas caiu nos últimos dias

Modo escuro

Continua após a publicidade
Ponte Estaiada durante quarentena em São Paulo: governo mandou mensagem de texto a celulares pedindo que cidadão "fique em casa" (Eduardo Frazão/Exame)

Ponte Estaiada durante quarentena em São Paulo: governo mandou mensagem de texto a celulares pedindo que cidadão "fique em casa" (Eduardo Frazão/Exame)

C
Carolina Riveira

Publicado em 10 de abril de 2020 às, 18h12.

Última atualização em 10 de abril de 2020 às, 20h20.

O número de pessoas respeitando o isolamento social no estado de São Paulo caiu nos últimos dias. É o que mostram os dados do Centro de Contingência do coronavírus, do governo do estado.

O Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) aponta que o percentual da população em isolamento foi de somente 47% na quinta-feira, 9, último dia com dados calculados (veja abaixo taxa em alguns dos municípios). A taxa já esteve acima de 50% nas primeiras semanas depois de instaurada a quarentena no estado, em 23 de março.

Uma taxa ideal de isolamento para conter a disseminação da covid-19 seria de 70%, segundo o infectologista David Uip, que coordena os esforços contra o coronavírus no estado. Em comunicado com os resultados, o governo afirma que, se a taxa continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender à toda a população.

Os dados de isolamento são obtidos por meio de monitoramento de celulares. Segundo o governo paulista, as informações vêm sendo usadas para identificar em quais lugares os esforços precisam ser ampliados para conscientizar a população do isolamento.

Os governos afirmam que o monitoramento dos celulares mantém a privacidade dos cidadãos, sendo usados apenas os metadados de localização, sem que o governo tenha acesso à identidade de cada usuário.

Todos os 645 municípios de São Paulo têm os dados contabilizados, mas o índice inclui dados específicos somente sobre 40 municípios. Destes, os que têm menor taxa de isolamento são Limeira (39%), Presidente Prudente (40%), São José do Rio Preto (40%), Araraquara (41%) e Ribeirão Preto (41%). Em todos, o nível de isolamento caiu de dois a seis pontos percentuais na comparação com o dia anterior, a quarta-feira, 8.

As cidades com maior taxa de isolamento são São Vicente (56%), Itaquaquecetuba (54%), Guarujá (53%), Mogi das Cruzes (52%) e Diadema (52%). Nestas, o nível de isolamento também caiu em relação ao dia 8 de abril, mas em menor velocidade, somente um ponto percentual.

Na capital paulista, que tem o maior número de casos do estado, a taxa de isolamento caiu de 51% para 48% entre a quarta-feira, 8, e a quinta-feira, 9.

No Brasil todo, a taxa de isolamento média era de 49% na quarta-feira, 8, segundo os últimos dados disponíveis na startup In Loco, que também usa monitoramento de celulares. Os picos de isolamento acontecem aos fins de semana, quando a taxa passa de 60%. O pico em um dia útil foi no último dia 29 de março, uma quarta-feira, quando o isolamento chegou a 64%.

São Paulo segue sendo o estado com o maior número de casos de coronavírus e óbitos gerados pela doença. Boletim desta sexta-feira, 10, divulgado pelo Ministério da Saúde aponta 8.216 casos no estado, com 540 mortes. A taxa de letalidade em São Paulo é de 6,6%, acima da média nacional -- o que equivale a quase sete mortes a cada 100 casos de coronavírus.

O governo paulista também enviou nesta sexta-feira, 10, mensagens de texto a moradores de algumas regiões, incluindo no interior do estado. O texto que chegou ao celular de alguns dos cidadãos dizia "reforce as medidas de higienização e fique em casa". Peças de publicidade do governo de São Paulo reforçando a importância do isolamento e de medidas de prevenção, como lavar as mãos, também vêm sendo exibidas na televisão, em sites na internet e em redes sociais.

Confira o isolamento nos municípios com dados disponíveis

Números referentes à porcentagem da população isolada no dia 9 de abril, segundo o Centro de Contingência do Coronavírus do estado de São Paulo

LIMEIRA 39%
PRESIDENTE PRUDENTE 40%
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 40%
ARARAQUARA 41%
RIBEIRÃO PRETO 41%
MARÍLIA 43%
FRANCA 43%
SUMARÉ 43%
BARUERI 43%
PIRACICABA 44%
JUNDIAÍ 45%
AMERICANA 46%
CAMPINAS 46%
TAUBATÉ 47%
TABOÃO DA SERRA 48%
SANTOS 48%
SÃO PAULO 48%
ITAPEVI 48%
EMBU DAS ARTES 48%
PRAIA GRANDE 48%
HORTOLÂNDIA 48%
SÃO BERNARDO DO CAMPO 48%
SÃO CARLOS 49%
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 49%
INDAIATUBA 49%
RIO CLARO 49%
SANTO ANDRÉ 49%
GUARULHOS 50%
OSASCO 50%
JACAREÍ 50%
CARAPICUÍBA 50%
MAUÁ 50%
SUZANO 51%
COTIA 51%
DIADEMA 52%
MOGI DAS CRUZES 52%
GUARUJÁ 53%
ITAQUAQUECETUBA 54%
SÃO VICENTE 56%

Últimas Notícias

Ver mais
São Paulo promove nesta sexta-feira Dia D contra a Dengue
Brasil

São Paulo promove nesta sexta-feira Dia D contra a Dengue

Há 23 horas

Prefeito de São Paulo bate boca com moradores em vistoria de obra na Vila Mariana, na Zona Sul
Brasil

Prefeito de São Paulo bate boca com moradores em vistoria de obra na Vila Mariana, na Zona Sul

Há um dia

Rodízio SP hoje, março 2024: horários, finais de placa, regiões e valor da multa
Guia do Cidadão

Rodízio SP hoje, março 2024: horários, finais de placa, regiões e valor da multa

Há um dia

Tarcísio confirma leilão de privatização da Emae para dia 10 de abril
Brasil

Tarcísio confirma leilão de privatização da Emae para dia 10 de abril

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais