Brasil

Imprensa internacional define 1º turno como eletrizante

Entre análises de Aécio Neves, menções à queda de Marina Silva e comentários sobre as urnas eletrônicas, imprensa internacional comenta o primeiro turno


	Dilma Rousseff e Aécio Neves: presidenciáveis foram assunto na imprensa internacional
 (Divulgação)

Dilma Rousseff e Aécio Neves: presidenciáveis foram assunto na imprensa internacional (Divulgação)

Victor Caputo

Victor Caputo

Publicado em 5 de outubro de 2014 às 21h28.

São Paulo – O primeiro turno das eleições presidenciais foi assunto na imprensa internacional. O principal aspecto analisado foi a passagem de Aécio Neves, do PSDB, para o segundo turno.

O americano New York Times falou sobre o desempenho de Neves nas urnas. “Ele ultrapassou a ex-ministra do meio ambiente Marina Silva, que há apenas quatro semanas tinha uma vantagem de dois dígitos sobre ele e parecia que poderia ganhar as eleições”, escreve o jornal.

O site do jornal inglês The Guardian falou sobre as diferenças entre o eleitorado de Dilma Rousseff e Aécio Neves. “Dilma tem apoio sólido de beneficiados do programa de diminuição da pobreza Bolsa Família, que cobre mais de um quinto dos eleitores e Aécio é a primeira escolha do mercado”, escreve.

Já a rede inglesa BBC fala sobre os trunfos de Dilma Rousseff. Eles destacam as baixas taxas de desemprego no Brasil, o aumento do salário mínimo e a queda no número de desnutridos. Por outro lado, lembram os problemas recentes como a recessão econômica e os protestos como problemas que foram decisivos para que as eleições fossem a um segundo turno.

O espanhol El Pais lembrou que com Marina Silva fora do segundo turno, o embate entre PSDB e PT se repete. “O aumento de votos em Neves abriu as portas para um novo enfrentamento entre PSDB e PT, algo que se repete há 20 anos”, escreve o El Pais.

O argentino La Nación traz um texto com o título “Aécio Neves, carisma e surpresa para continuar com o legado familiar”. O jornal apresenta o político ao leitor citando que ele é membro do mesmo partido de Fernando Henrique Cardoso.

“Tem fama de ser um homem encantador e também amante de festas, por suas assíduas visitas ao bairro do Leblon, um dos mais ricos do Rio de Janeiro”, escreve o La Nación.

(Reprodução de EXAME.com)

Em outro texto, o La Nación define o final do primeiro turno como “eletrizante”. O jornal ainda lembra que as eleições no Brasil começam um período de disputas eleitorais pela América Latina—com bolivianos, uruguaios e argentinos indo às urnas em breve.

Urna eletrônica

Outro ponto muito comentado foi a urna eletrônica. A BBC lembra seu leitor que o sistema brasileiro é completamente eletrônico, o que permite a entrega do resultado em poucas horas.

O americano Washington Post lembra os problemas das novas urnas biométricas. Ele também comenta sobre a moda das selfies nas urnas e como elas se espalharam pelo Brasil, mesmo sendo uma prática proibida.

Acompanhe tudo sobre:aecio-nevesAmérica LatinaBolsa famíliaCelebridadescidades-brasileirasDilma RousseffEleiçõesEleições 2014Fernando Henrique CardosoMarina SilvaMetrópoles globaisOposição políticaPartidos políticosPersonalidadesPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPSDBPT – Partido dos TrabalhadoresRio de Janeiro

Mais de Brasil

Tarcísio estima economia de R$ 1,7 bi por ano com auditoria de aposentadorias e prova de vida

Às vésperas de posse na Petrobras, Magda Chambriard já dá expediente na companhia

PF pede inquérito contra Chiquinho Brazão por suspeita de desvio de emendas parlamentares

Claudio Castro é absolvido após TRE-RJ formar maioria contra cassação

Mais na Exame