Brasil

Guia completo do FIES: veja o que é, quem pode participar e a diferença entre outros programas

Veja um passo a passo para se cadastrar no FIES com a sua conta GOV.br

 (Marcello Casal/Agência Brasil)

(Marcello Casal/Agência Brasil)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 17 de maio de 2024 às 10h51.

Última atualização em 17 de maio de 2024 às 10h53.

Tudo sobreFies
Saiba mais

Desde a criação do FIES, foram mais de 3 milhões de estudantes que tiveram a oportunidade de financiar os seus estudos por meio desta ferramenta do Governo Federal e ingressar no ensino superior. 

Seja pelo FIES ou pelo FIES Social, para fazer parte do programa, é preciso seguir algumas regras e se encaixar em determinados grupos da sociedade. Neste artigo, você entenderá melhor o que é e como funciona o FIES, além de informações sobre cadastro na plataforma e etapas de inscrição. 

O que é o FIES?

O FIES, na tradução livre, significa Fundo de Financiamento Estudantil. A iniciativa foi criada em 1999, e tem como objetivo financiar o estudo no ensino superior de brasileiros em faculdades particulares. 

O intuito do FIES é dar oportunidade de estudos a alunos de baixa renda para que eles completem o ensino superior e tenham juros e condições de pagamento simplificados. 

Qual a diferença entre FIES e P-FIES?

A grande diferença entre o FIES e o P-FIES está no modelo de financiamento e nas condições. Enquanto o FIES é um financiamento estudantil público, que tem a Caixa Econômica Federal como banco intermediador do financiamento, o P-FIES é um serviço privado. 

No P-FIES, o futuro aluno pode conseguir o seu financiamento estudantil sem, necessariamente, ter uma pontuação mínima nas provas do ENEM e sem que a família também tenha uma renda mínima ou máxima de salários mínimos por mês. 

Em contrapartida, o financiamento é realizado por meio de instituições financeiras privadas, e o aluno fica sujeito às negociações, pagamentos e juros estipulados por essa instituição. 

Quem pode participar do FIES?

Pode participar do FIES todo aquele cidadão que tenha feito o ENEM a partir do ano de 2010 e tenha tido uma pontuação mínima na prova. Portanto, se a média aritmética for igual ou superior a 450 pontos, mesmo que tenha zerado a redação, já é possível fazer parte do financiamento estudantil. 

Além disso, também é preciso ter uma renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa e não é permitido a inscrição de futuros alunos que tenham renda menor que um salário mínimo. 

O que é o FIES social?

O FIES social é uma iniciativa dentro do próprio FIES para beneficiar uma parcela exclusiva da população, que não tenha condições de, necessariamente, arcar com o pagamento do financiamento, mas desejam ingressar no sistema de ensino superior. 

Desta forma, o governo se responsabiliza por 100% do financiamento do curso, sem a necessidade do futuro aluno comprometer a sua renda e a de sua família com os estudos. 

Para fazer parte do FIES social, o aluno precisa atender às seguintes condições: 

  • Participação do ENEM em 2010 com a mesma média de pontuação da inscrição geral do FIES, 450 pontos;
  • Estar inscrito em programas sociais do governo por meio do CADúnico;
  • Ter renda familiar per capita de até meio salário-mínimo. 

Como se cadastrar no FIES?

Para se cadastrar no FIES é bem fácil. Todas as inscrições são feitas online, por meio da sua conta GOV.br. Preparamos um passo a passo para te mostrar: 

  1. Acesse o sistema de inscrição do FIES em fies.mec.gov.br
  2. Clique em “Minha inscrição” e depois “Realizar cadastro”; 
  3. Faça os cadastros por meio do seu login GOV.br; 
  4. Com o cadastro concluído, você será redirecionado ao FiesSeleção para a autenticação de todos os seus dados; 
  5. A partir disso, informe dados como: e-mail e informações do grupo familiar (CPF, data de nascimento).

Depois de seguir esse passo a passo, você já estará cadastrado na plataforma do FIES e poderá acessar as possibilidades dentro do programa. Todo o processo vai depender da data de inscrição, visto que o FIES faz a pré-seleção dos candidatos, a classificação e também disponibiliza lista de espera. 

Por isso, é importante acompanhar o calendário de divulgação do programa, que pode ser acessado na mesma plataforma que você realizou o login. 

Qual a diferença entre FIES e ProUni?

O FIES e o ProUni são programas com intuitos diferentes dentro do Governo Federal. Enquanto o FIES é um modelo de financiamento estudantil, que o participante fica responsável pelo pagamento da faculdade que ingressou, o ProUni oferta bolsas de estudos. 

Para além do critério de nota no ENEM, para fazer parte do ProUni, outros critérios são avaliados, como o estudo na rede pública de ensino, além de abranger grupos PCD. As bolsas variam entre parciais e totais e, só no primeiro semestre de 2024, o programa chegou a 1 milhão de inscrições. 

Acompanhe tudo sobre:FiesVestibulares

Mais de Brasil

Com PL do aborto, Brasil teria uma das penas mais duras do mundo para mulheres

Câmara registra recorde de propostas que ganham urgência e pulam etapas de tramitação

Lula chama proposta sobre aborto em debate na Câmara de 'insanidade' e diz que prática é realidade

Lula afirma que vai discutir gastos com Haddad, mas diz que não fará corte em despesas sociais

Mais na Exame