Brasil

Códigos de pagamento do INSS: significado de cada um

Veja os códigos de pagamentos do INSS para quem é CLT e autônomo 

. (Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

. (Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 5 de junho de 2024 às 10h09.

Tudo sobreINSS
Saiba mais

Seja funcionário de carteira assinada, profissional autônomo ou simplesmente uma contribuição facultativa, hoje, milhares de brasileiros realizam a sua contribuição para o INSS, com o objetivo de ter direito não só da aposentadoria, mas de outros seguros que o órgão resguarda para o cidadão. 

E, para realizar a contribuição, o sistema do INSS conta com códigos de pagamento, para fazer a identificação de todas as contribuições feitas. Neste artigo, você entenderá melhor o que são os códigos de pagamento do INSS e quais são eles, para todos os tipos de profissão. 

O que são os códigos de pagamento do INSS?

Os códigos de pagamento do INSS são uma sequência de números para identificação dos tipos de contribuintes e os tipos de contribuições que estão sendo feitas ao órgão no Brasil. Ou seja, cada categoria tem o seu código, de acordo com o perfil do contribuinte. 

Os códigos são usados para o preenchimento das Guias de Previdência Social, que são utilizadas para a arrecadação das contribuições. 

Cada código tem uma descrição única e específica, por isso, é superimportante que o contribuinte sinalize o código certo no pagamento, visto que impacta diretamente nas contribuições e nos benefícios de direito. 

Quem deve pagar o INSS?

Existem diferentes grupos que precisam realizar a contribuição e pagam o INSS. Veja a lista: 

  • Trabalhadores com carteira assinada: se você é CLT, o INSS já é descontado automaticamente na folha de pagamento, e a contribuição pode variar de acordo com o valor do salário. 
  • Quem emprega: os empregadores também devem realizar a contribuição a partir da folha de pagamento dos seus funcionários. 
  • Profissionais liberais: todos aqueles que são autônomos, prestadores de serviços e afins também fazem o pagamento. 
  • Facultativo: também há a opção de quem não é obrigado a contribuir por lei, mas o faz mesmo assim para um dia ter direito ao benefício do INSS.
  • Contribuintes especiais: alguns grupos, como o de trabalhadores rurais, indígenas, pescadores e afins também realizam o pagamento, mas com taxas diferenciadas; 
  • Empregados domésticos: essa categoria também realiza contribuição diretamente ao INSS. 

Quais os códigos de pagamento do INSS?

Confira a lista de códigos de pagamento do INSS dividida pelas categorias e tipo de contribuição que te mostramos até aqui: 

Empregado doméstico

Categoria Código de pagamento
Mensal1600
Trimestral 1651
Reclamatória trabalhista 1708

 

Empregador

Patronal, afastamento e salário-maternidade 

Categoria Código de pagamento
Mensal1619
Trimestral 1678

 

Contribuinte individual 

Plano normal:

Categoria Código de pagamento
Mensal1007
Trimestral 1104

 

Plano simplificado: 

Categoria Código de pagamento
Mensal1163
Trimestral 1180

 

Contribuinte individual rural

Plano normal: 

Categoria Código de pagamento
Mensal1287
Trimestral 1228

 

Plano simplificado: 

Categoria Código de pagamento
Mensal1236
Trimestral 1252

 

Segurado especial

Categoria Código de pagamento
Mensal1503
Trimestral 1554

 

Facultativo

Plano normal:

Categoria Código de pagamento
Mensal1406
Trimestral 1457

 

Plano simplificado: 

Categoria Código de pagamento
Mensal1473
Trimestral 1490

 

Baixa renda: 

Categoria Código de pagamento
Mensal1929
Trimestral 1937

 

Como pagar o INSS estando desempregado?

A única forma de pagar o INSS estando desempregado é contribuir para receber o benefício de forma facultativa. Ou seja, a pessoa desempregada não tem obrigação, por lei, de contribuir para o sistema, mas pode fazê-lo se julgar necessário. 

Para a contribuição facultativa, o recolhimento pelo Plano Geral é de 20% do salário mínimo, e no plano simplificado, 11%. 

Quais os códigos para autônomos?

Existem dois tipos de contribuição para quem é autônomo, com os seguintes códigos para os planos normais: 

Mensal: 1007

Trimestral: 1004

Já para os planos simplificados, os códigos são o seguinte: 

Mensal: 1163

Trimestral: 1180

Acompanhe tudo sobre:Aposentadoria pelo INSSINSS

Mais de Brasil

Coqueluche: saiba mais sobre a doença que voltou a preocupar o mundo

Manifestantes voltam à Avenida Paulista para ato contra o PL do Aborto

Greve nas universidades federais: o que reivindicam os professores e quais são as ofertas do governo

Enel confirma a Lula investimento de R$ 20 bi para acabar com apagões

Mais na Exame