Acompanhe:

Governo do estado e prefeitura de SP anunciam novas ações para revitalização da região central

Ações conjuntas abrangem a revisão dos valores da gratificação destinada aos policiais na Atividade Delegada e a disponibilização de edifícios na região central

Modo escuro

Continua após a publicidade
São Paulo: região central da cidade enfrenta graves problemas de segurança pública (Matt Mawson/Getty Images)

São Paulo: região central da cidade enfrenta graves problemas de segurança pública (Matt Mawson/Getty Images)

O Governo Estadual e a Prefeitura de São Paulo anunciaram nesta setxa-feira, 8, novas iniciativas conjuntas visando à intensificação da segurança e à revitalização da área central da capital paulista.

Ambas as administrações aprovaram a alocação de quatro prédios destinados a serviços públicos ou privados na região central. Além disso, foi oficializada a tabela de novos valores de gratificação para policiais e bombeiros, por meio do programa Atividade Delegada.

"A partir do momento que a gente avança em uma ação coordenada entre Prefeitura e Estado, nós vamos ter mais êxito. De pequeno em pequeno avanço, nós vamos chegar lá. Hoje, a gente está fazendo a permuta de imóveis e vamos começar a pensar na revitalização e em quais equipamentos vamos levar para o centro”, afirmou Tarcísio. “Na segurança pública, não vamos poupar esforços e recursos para aplicar em efetivo, monitoramento e em tecnologia”, disse o governador Tarcísio de Freitas durante o anúncio.

O encontro contou também com a presença do prefeito Ricardo Nunes, secretários das administrações estadual e municipal, parlamentares, vereadores e representantes de entidades empresariais, comerciais e da sociedade civil.

Os imóveis cedidos pelo governo de São Paulo são: o antigo prédio do Instituto de Previdência do Estado, na Praça Bráulio Gomes, e o edifício Canadá, localizado na Rua XV de Novembro. Já a prefeitura ofereceu dois edifícios na Rua Conselheiro Crispiniano, próximos à Praça Ramos de Azevedo, reconhecidos por abrigar o antigo Cine Marrocos e uma loja da Kalunga.

Durante a solenidade, também foi confirmado um aumento de 20% na remuneração por hora trabalhada para agentes de segurança envolvidos na Atividade Delegada, uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo que busca ampliar a presença policial não apenas no centro, mas em outras regiões da cidade.

O acréscimo na gratificação foi estabelecido por meio da sanção do projeto de lei municipal 511/2023, que também determina um aumento de 20% para o período noturno (entre 22h e 6h, em qualquer localidade) e de 30% para o trabalho em áreas estratégicas designadas pela prefeitura.

"Fizemos uma correção do valor e aumentamos o convênio para 2,4 mil homens, e agora tem esse projeto que aumenta em 20% a remuneração da operação delegada, acrescenta a operação noturna, que tem mais 20%. A segunda inovação é o extra de 30% para os policiais que trabalharem nas áreas que a gente definir como prioritárias”, declarou o prefeito Ricardo Nunes. “Estamos fazendo um grande investimento da Prefeitura em parceria com o Estado, e acrescentando ainda a operação delegada dos bombeiros.”

Com os novos valores, os soldados, cabos, sargentos e subtenentes passam a receber R$ 328,90 por um período de oito horas na Atividade Delegada, enquanto os oficiais terão uma remuneração de R$ 394,68 pelo mesmo período. Para as regiões estratégicas, os valores são de R$ 427,56 para praças e R$ 513,08 para oficiais. Os adicionais noturnos passam a ser de R$ 394,68 e R$ 473,61, respectivamente.

A gratificação é custeada pela Prefeitura de São Paulo, enquanto o Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, disponibiliza os agentes que optam por participar da Atividade Delegada durante suas folgas. Atualmente, a iniciativa na capital oferece 70.990 vagas mensalmente, o equivalente a 2.366 por dia.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Até quando o calor segue em SP? Veja previsão
Brasil

Até quando o calor segue em SP? Veja previsão

Há 4 horas

Governo registra superávit de R$ 79,3 bilhões em janeiro
Economia

Governo registra superávit de R$ 79,3 bilhões em janeiro

Há 4 horas

TJ derruba lei que dava prioridade na fila da balsa a carros de Ilhabela e São Sebastião
Brasil

TJ derruba lei que dava prioridade na fila da balsa a carros de Ilhabela e São Sebastião

Há 9 horas

Fuga em Mossoró: buscas chegam a duas semanas com pistas de eles estariam nas vizinhanças da cadeia
Brasil

Fuga em Mossoró: buscas chegam a duas semanas com pistas de eles estariam nas vizinhanças da cadeia

Há 14 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais