Brasil

Governo autoriza contratação de terceiros e aposentados no INSS

Serviços como análise de requerimentos de aposentadorias estão atrasados desde 2019 devido à falta de servidores

Fila no INSS: expectativa do governo é de que serviços voltem a ser prestados (Germano Lüders/Exame)

Fila no INSS: expectativa do governo é de que serviços voltem a ser prestados (Germano Lüders/Exame)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 2 de março de 2020 às 13h37.

Última atualização em 2 de março de 2020 às 13h38.

São Paulo — O presidente da República, Jair Bolsonaro, decidiu autorizar, por medida provisória, a contratação de terceiros para a prestação dos serviços de operacionalização de consignações pelo INSS. A decisão consta da Medida Provisória 922/2020, publicada nesta segunda-feira, 2, no Diário Oficial da União (DOU) e que também permite a contratação de servidores federais aposentados por órgãos da administração pública, incluindo o INSS, para atender a necessidades temporárias de excepcional interesse público.

Serviços como análise de requerimentos de aposentadorias estão atrasados desde 2019 devido à falta de servidores.

Sobre os consignados, a MP inclui mais um artigo na Lei 10.820/2003, que dispõe sobre a autorização para desconto de prestações em folha de pagamento.

"Fica autorizada a contratação de terceiros para a prestação dos serviços de operacionalização de consignações pelo INSS", diz o caput do novo artigo, o 6ºB.

Pelo ato, também é facultada, além da contratação por licitação, a contratação direta, por dispensa de licitação, de empresa pública ou sociedade de economia mista federal que tenha em seu objeto social a prestação de serviços de tecnologia da informação e comunicação, para a prestação desses serviços.

O contrato poderá prever o recolhimento, pela empresa prestadora do serviço, de remuneração a ser cobrada das instituições consignatárias.

Acompanhe tudo sobre:AposentadoriaGoverno BolsonaroINSS

Mais de Brasil

Alagoas assina convênios para atrair R$ 155 milhões em investimentos em troca de incentivos fiscais

Lula critica falta de acordo entre Zelensky e Putin: 'Estão gostando da guerra'

STF dá 5 dias para Tarcísio e Alesp explicarem reembolso de procuradores por 'excesso de trabalho'

Remessas de até US$ 50 batem recorde e chegam a 16,6 milhões antes de volta da taxação

Mais na Exame