Brasil

Fiesp: INA sobe 0,4% em agosto com ajuste sazonal

Índice que mede o nível de atividade da indústria de São Paulo acumula aumento de 12,3% no ano

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h47.

São Paulo - O Indicador do Nível de Atividade (INA) da indústria paulista exibiu elevação de 0,4% em agosto ante julho com ajuste sazonal, de acordo com informações divulgadas hoje pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O INA sem ajuste sazonal registrou uma alta de 2,8% no mês de agosto ante julho.

A atividade do setor manufatureiro de São Paulo avançou 7,9% em agosto ante agosto de 2009. No acumulado de janeiro a agosto, o INA aumentou 12,3% ante o mesmo período do ano passado. Em 12 meses até agosto, o INA apontou alta de 8,3%.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 82 4% em agosto depois de ter atingido 82,0% em julho, com ajuste sazonal. Sem o ajuste sazonal, o índice ficou em 83,8% em agosto de 83,2% em julho.

Sensor

O Sensor, índice da Fiesp que avalia a confiança dos industriais paulistas, caiu de 53,5 pontos em agosto para 52,8 pontos em setembro. Dos cinco itens que formam o Sensor, dois subiram. O índice que apura a perspectiva de crescimento dos investimentos avançou de 56,5 pontos em agosto para 60 pontos em setembro e o indicador que avalia o mercado subiu levemente de 55,8 pontos em agosto para 55,9 pontos em setembro.

As vendas apresentaram queda de 54,1 pontos em agosto para 50,9 pontos em setembro. O item Estoque variou de 43,9 pontos em agosto para 43,4 pontos em setembro. O item Emprego caiu de 57 pontos em agosto para 53,9 pontos em setembro.

Leia mais sobre indústria

Siga as últimas notícias de Economia no Twitter

 

Acompanhe tudo sobre:cidades-brasileirasFiespIndústriaIndústrias em geralMetrópoles globaissao-paulo

Mais de Brasil

Câmara aprova a Lei Taylor Swift, que criminaliza cambismo digital

CCJ do Senado aprova projeto que prorroga por 10 anos as cotas para negros em concurso

Pacheco adia sessão sobre vetos, governo evita derrotas, e Lira demonstra insatisfação

Rio registra queda de 25% das mortes violentas no primeiro trimestre

Mais na Exame