Acompanhe:

Ernesto Araújo aciona STF contra quebra de sigilo aprovada pela CPI

Além de Araújo, outros aliados do presidente Jair Bolsonaro e integrantes do chamado "gabinete paralelo" foram alvos da devassa aprovada pela CPI da Covid

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Edilson Rodrigues/Agência Senado)

(Edilson Rodrigues/Agência Senado)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 11 de junho de 2021 às, 20h48.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu pedir informações à CPI da Covid antes de decidir sobre um pedido do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo para suspender as quebras dos sigilos telefônico e telemático aprovadas pelo colegiado contra o ex-chefe do Itamaraty. Despacho dado nesta sexta, 11, dá 48 horas para que os senadores apresentem as informações.

Além de Araújo, outros aliados do presidente Jair Bolsonaro e integrantes do chamado "gabinete paralelo" - grupo assessorou o chefe do Palácio do Planalto incentivando o discurso antivacina e favorável ao tratamento precoce com medicamentos sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus - foram alvos da devassa aprovada pela CPI da Covid. A lista inclui o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o assessor especial da Presidência, Filipe Martins.

Ao menos quatro alvos das quebras de sigilo acionaram o STF para tentar suspender a medida. Fora o ex-ministro das Relações Exteriores, enviaram petições à corte a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como 'capitã cloroquina', o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos Hélio Angotti Neto, médico seguidor do escritor Olavo de Carvalho, tido como "guru do bolsonarismo", e entusiasta do "tratamento precoce" e o ex-assessor especial do Ministério da Saúde Zoser Plata Bondim Hardman de Araújo.

No mandado de segurança apresentado ao STF nesta sexta, Araújo alegou que a justificativa para as quebras telefônicas e telemáticas era 'muito frágil'. "Não há qualquer indício material de que o ex-Chanceler tenha procedido de modo incompatível ao desejo social e do Governo Federal de se obter vacina para todos, assim como combater, em outras frentes, a pandemia do Covid-19", registrou.

Últimas Notícias

Ver mais
Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe
Brasil

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe

Há 14 horas

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista

Há 15 horas

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'
Brasil

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'

Há 16 horas

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato com pedido de impeachment de Lula e bandeira de Israel
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato com pedido de impeachment de Lula e bandeira de Israel

Há 16 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais