Brasil

Enel não tem previsão de restabelecimento de energia em São Paulo

A Enel reforçou as equipes em campo e nos canais de atendimento para normalizar o fornecimento de energia

Chuvas em São Paulo: bairros ficam mais de 24h sem energia elétrica  (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Chuvas em São Paulo: bairros ficam mais de 24h sem energia elétrica (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 4 de novembro de 2023 às 15h46.

Última atualização em 4 de novembro de 2023 às 15h49.

Os efeitos das fortes chuvas e das rajadas de vento de até 100 km/h que atingiram São Paulo na sexta-feira, 3, ainda provocaram transtornos à cidade neste sábado, 4. Muitos bairros continuam sem luz e a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia a 8 milhões de clientes na Região Metropolitana de São Paulo, ainda está fazendo o levantamento do tamanho do apagão.

“A gente sabe que as regiões sul e oeste são as mais afetadas, mas o levantamento total ainda estamos fazendo porque estão entrando muitos casos”, disse o diretor de Mercado da Enel, André Osvaldo dos Santos, em entrevista à rádio CBN, neste sábado.

Há relatos de imóveis no Morumbi, City América, Paraíso e Vila Romana que estão desde as 16h de sexta sem luz. Campo Belo e Butantã também se queixam de falta de energia.

“Ainda estamos avaliando os danos causados pela chuva. A gente não consegue neste momento passar uma previsão infelizmente”, disse Santos.

Falta de energia prejudica abastecimento de água em São Paulo, diz Sabesp

As fortes chuvas deixaram ao menos seis pessoas mortas no Estado. Mais de 40 municípios, incluindo a capital paulista, tiveram ocorrências por queda de árvores. Foram mais de 2 mil chamados para ocorrências de acordo com as defesas civis e o Corpo de Bombeiros em todo o Estado.

“Esse evento foi de alta magnitude e sem precedentes aqui em São Paulo, com ventos acima de 100km/h. A queda de árvores destruiu a nossa rede em várias regiões. Nesse momento, a gente não consegue passar uma previsão”, afirmou Santos.

Veja lista atualizada às 6h30 deste sábado, 4,pela Defesa Civil do Estado de São Paulo com o número de mortos:

  • 2 pessoas morreram em São Paulo (zona leste): queda de árvore sobre veículo;
  • 1 pessoa faleceu em Osasco: queda de árvore sobre muro que atinge veículo;
  • 1 pessoa morreu em Santo André: queda de parede do 18º andar de prédio em construção;
  • 1 pessoa faleceu em Limeira: queda de muro sobre pessoa;
  • 1 pessoa morreu em Suzano: queda de árvore sobre pessoa.

A Enel reforçou as equipes em campo, nos canais de atendimento e no centro de controle e informou que está trabalhando de forma ininterrupta para normalizar o fornecimento de energia.

Desde o início do temporal que atingiu a cidade, a Prefeitura de São Paulo afirma que funcionários da limpeza, agentes das subprefeituras e equipes de iluminação pública e de reparos em semáforos estão nas ruas para restabelecer a normalidade na capital paulista.

São Paulo sem luz: restabelecimento da energia em bairros afetados pode levar mais tempo, diz Enel

Para falar com a Enel

O consumidor pode entrar em contato com a Central de Relacionamento da Enel São Paulo pelo 0800 72 72 120. Também pode falar com a central de emergência pelo 0800 72 72 196. Para deficientes auditivos, o telefone é o 0800 77 28 626. Salve também a ‘Elena’ nos contatos (21 99601-9608), assim é possível conseguir realizar serviços. Ela consegue ajudar a registrar falta de luz, solicitar segunda via, consultar débitos, solicitar ressarcimento e também tirar dúvidas sobre outros serviços.

Ouvidoria da Enel São Paulo

Este é um canal de relacionamento para solucionar ou responder reclamações que a pessoa ainda não conseguiu resolver pelos outros canais de atendimento.

Por teleatendimento: 0800 72 73 110 (atendimento em dias úteis, das 8 horas às 18 horas).

Por carta: enviar em envelope fechado mencionando ‘Ouvidoria’ para o endereço: Avenida das Nações Unidas, 14401, Conjunto 1 ao 4, Torre B1, 17º andar, Vila Gertrudes, São Paulo-SP, CEP: 04794-00.

Acompanhe tudo sobre:Chuvassao-paulo

Mais de Brasil

Congresso analisa vetos de Lula sobre saidinha, bets e emendas de comissões

Invasão a sistema do governo tem desvio de pelo menos R$ 3,5 milhões

Nunes consolida frente ampla em jantar com caciques e vai adiar decisão sobre vice

Lira diz que chamar Padilha de "desafeto pessoal" foi erro, mas mantém críticas ao governo

Mais na Exame