Brasil

Diretório municipal do PSDB de SP expulsa Joice Hasselmann

Sem espaço, deputada pediu desfiliação; o partido reagiu a declarações e críticas da deputada e a chamou de "arrogante"

Joice: O anúncio veio após Joice criticar o PSDB e sugerir que o encolhimento da sigla nas urnas atrapalhou seu desempenho na eleição (Agência Câmara/Agência Câmara)

Joice: O anúncio veio após Joice criticar o PSDB e sugerir que o encolhimento da sigla nas urnas atrapalhou seu desempenho na eleição (Agência Câmara/Agência Câmara)

AO

Agência O Globo

Publicado em 1 de fevereiro de 2023 às 12h01.

Última atualização em 1 de fevereiro de 2023 às 12h43.

O Diretório Municipal do PSDB-SP decidiu, por unanimidade, expulsar a deputada federal Joice Hasselmann (SP), que não conseguiu se reeleger na última eleição e cujo mandato termina nesta quarta-feira.

O anúncio veio após Joice criticar o PSDB e sugerir que o encolhimento da sigla nas urnas atrapalhou seu desempenho na eleição. Em 2018, a deputada fez mais de um 1 milhão de votos ao colar sua imagem no ex-presidente Jair Bolsonaro. No entanto, depois de romper com o bolsonarismo, Joice passou a ser alvo de ataques por apoiadores do ex-presidente e de seus aliados e fez menos de 14 mil votos. Agora, ela diz que pretende disputar a corrida à prefeitura de São Paulo em 2024.

Diante da iminente expulsão nesta tarde, Joice pediu sua desfiliação da legenda. O presidente do Diretório Municipal PSDB da capital, Fernando Alfredo, afirmou que a parlamentar fez comentários que "desrespeitam a ética e integridade do partido, agindo com incoerência e imprudência".

Em nota a sigla informou que a deputada já foi alvo de inúmeros pedidos de impugnação desde o anuncio de sua filiação.

"Sua postura arrogante e a forma como sempre tratou pautas e princípios caros ao PSDB sempre trouxe desconforto a quem é tucano por convicção e não por conveniência", diz a nota.

Durante seu período como parlamentar, chegou a ocupar o posto de líder do governo no Congresso em 2019, mas acabou destituída no mesmo ano após divergências com o presidente. Em 2020, a parlamentar disputou a prefeitura de São Paulo e amargou um sétimo lugar. No ano seguinte, Joice trocou o PSL pelo PSDB e rompeu com Bolsonaro em meio a críticas sobre a condução da pandemia de covid-19.

Em 2021, Joice se envolveu em um episódio de suposta agressão. O caso foi concluído pela Polícia Civil meses depois, concluindo que as lesões foram decorrentes de uma queda "da própria altura".

Acompanhe tudo sobre:Joice HasselmannPSDB

Mais de Brasil

Pessoa afetadas pelas chuvas no RS podem pedir suspensão de dívidas por 6 meses

Fiocruz envia testes de diagnóstico de leptospirose para o Rio Grande do Sul

Programa de habitação da cidade de SP tem licitação anulada e deve atrasar entregas de Nunes

Em meio à crise no RS, governo vai lançar novo sistema de alerta de desastres climáticos

Mais na Exame