Brasil

Defesa Civil do Rio Grande do Sul emite alerta de risco de inundação severa; veja regiões

Defesa Civil recomenda que moradores deixem regiões próximas ao Rio Taquari e ao Rio Caí. Prefeito de Canoas fala em "evacuação imediata"

Rio Grande do Sul: estado volta a ser atingido por chuvas neste final de semana (Ricardo Stuckert/Brazilian Presidency/AFP)

Rio Grande do Sul: estado volta a ser atingido por chuvas neste final de semana (Ricardo Stuckert/Brazilian Presidency/AFP)

Isabela Rovaroto
Isabela Rovaroto

Repórter de Negócios

Publicado em 12 de maio de 2024 às 15h56.

Última atualização em 12 de maio de 2024 às 17h07.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu neste domingo, 12, alertas de risco de inundação severa em regiões próximas ao Rio Taquari e ao Rio Caí. A entidade recomenda que a população que mora nas regiões próximas ou em áreas com histórico de inundações deve sair com antecedência e buscar "local seguro para permanecer". As recomendações também incluem não atravessar áreas alagadas a pé ou de carro.

Os rios afluentes ao Guaíba, como Jacuí, Sinos, Gravataí e Taquari, apresentavam uma lenta redução em seus níveis elevados até a última sexta-feira. No entanto, precipitações de 100 mm ou mais foram registradas nas últimas 24 a 48 horas, abrangendo as bacias dos rios Taquari, Sinos, Caí e Jacuí, resultando em uma resposta rápida com elevação significativa dos níveis desses rios.

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) alertou que o nível do Guaíba pode alcançar  5,5 metros entre segunda e terça feira, 13 e 14. A previsão, se confirmada, superaria o nível recorde batido no domingo passado, quando a água alcançou 5,3 metros. O nível do Guaíba apresentou um repique de 10 centímetros, após um início de lenta recessão na quarta-feira, 8, ter levado o nível da água para 4,55 metros. Na manhã deste domingo, 12, o nível estava em 4,65 metros.

As previsões meteorológicas indicam chuvas adicionais superiores a 100 mm em uma ampla área na metade norte do Rio Grande do Sul, abrangendo essas bacias. Além disso, é esperada a intensificação do vento sul, com rajadas de até 50 km/h na Lagoa dos Patos entre segunda e terça-feira.

Segundo o último boletim emitido pela Defesa Civil neste domingo, 12, o número de mortos devido às fortes chuvas que se alastram no estado chegou a 143. Na noite de ontem, eram 136 mortes confirmadas. Já o número de desaparecidos permanece em 125 na atualização mais recente. Ao todo, 806 pessoas estão feridas por conta dos temporais.

Prefeito de Canoas pede evacuação

O prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PSD), publicou neste domingo, 12, um vídeo em suas redes sociais pedindo a evacuação de moradores de sete bairros do munício da região metropolitana de Porto Alegre.

  • Rio Branco
  • Fátima
  • Mato Grande
  • Harmonia
  • Mathias Velho
  • São Luís
  • Niterói

O prefeito citou o aumento no volume de água no Vale do rio Jaquí, Vale do rio Caí, rio dos Sinos e rio Gravataí. Veja vídeo:

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulEnchentes no RS

Mais de Brasil

Em Porto Alegre, Defesa Civil alerta para risco de novos temporais com ‘ventos intensos’ e granizo

Ministério da Saúde amplia vacinação contra dengue; veja nova faixa etária

Reviravolta em julgamento sobre 'sobras eleitorais' pode anular eleição de sete deputados; entenda

Privatização da Sabesp será concluída em 22 de julho; veja os mais cotados para vencer a disputa

Mais na Exame