• AALR3 R$ 19,60 -1.01
  • AAPL34 R$ 74,36 1.72
  • ABCB4 R$ 16,43 1.36
  • ABEV3 R$ 14,53 0.35
  • AERI3 R$ 3,81 -1.04
  • AESB3 R$ 10,67 -1.11
  • AGRO3 R$ 32,37 2.76
  • ALPA4 R$ 21,90 -0.82
  • ALSO3 R$ 19,62 0.26
  • ALUP11 R$ 26,19 0.42
  • AMAR3 R$ 2,23 3.24
  • AMBP3 R$ 29,72 4.54
  • AMER3 R$ 23,04 1.63
  • AMZO34 R$ 72,52 3.90
  • ANIM3 R$ 5,38 7.60
  • ARZZ3 R$ 82,03 2.08
  • ASAI3 R$ 15,52 1.84
  • AZUL4 R$ 20,75 11.02
  • B3SA3 R$ 11,44 -3.87
  • BBAS3 R$ 35,10 -0.17
Abra sua conta no BTG

Brasil tem mais de 14 mil mortes em semana mais letal da pandemia

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o país tem 307.112 óbitos e 12.404.414 casos confirmados da doença
 (Reuters/Amanda Perobelli)
(Reuters/Amanda Perobelli)
Por Gilson Garrett JrPublicado em 26/03/2021 20:01 | Última atualização em 26/03/2021 20:13Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Ministério da Saúde divulgou um balanço nesta sexta-feira, 26, com os números da pandemia de covid-19 no Brasil, de acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde. O país tem 307.112 óbitos e 12.404.414 casos confirmados da doença.

O balanço, atualizado às 19 horas, mostra que no período de um dia foram registradas 3.650 vítimas e 84.245 testes reagentes para o coronavírus. Mesmo sem terminar, já é a semana epidemiológica mais letal desde o início da pandemia, com 14.360 óbitos. As semanas epidemiológicas são contadas de domingo a sábado.

Nesta semana, o Ministério da Saúde fez uma mudança no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe). Segundo secretários da Saúde dos estados, o governo federal passou a exigir informações adicionais, como CPF e cartão de vacinação do SUS, na atualização de óbitos causados pela covid-19. A mudança não afetou o registro de casos.

Com isso, muitas prefeituras não conseguiram contabilizar todas as informações em tempo hábil. Na quarta-feira, 24, o número de mortes foi 38% menor do que o registrado no dia anterior. Após insatisfação dos estados e municípios, o Ministério da Saúde voltou atrás, mas muitos dados ficaram represados.

Vacinação

Segundo o levantamento feito pelo consórcio de imprensa, 14.883.220 pessoas já receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19. Este valor é a soma dos 26 estados mais o Distrito Federal e equivale a 7,03% da população brasileira.

Os dados são compilados pelo consórcio de imprensa que reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra.

SP prorroga quarentena emergencial

O governo de São Paulo prorrogou a quarentena chamada de emergencial por mais duas semanas. A fase mais restritiva começou no dia 15 de março e tinha previsão de acabar no próximo dia 30. Agora, vai até o dia 11 de abril. Neste período, em todo o estado, só é permitir o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, supermercados e postos de gasolina. Fica obrigatório ainda o teletrabalho para serviços administrativos (veja as regras).

Quando a medida mais extrema foi adotada, o objetivo era fazer com que os números de mortes, internações e de casos caíssem. Os membros do Centro de Contingência da Covid-19 do estado de São Paulo vinham dizendo que era necessário esperar pelo menos sete dias para sentir os reflexos das restrições. Passados 12 dias, os números são ainda piores.