Acompanhe:

Os sindicatos dos funcionários do Metrô, CPTM e da Sabesp realizaram na terça-feira, 28, uma greve unificada contra os projetos de privatização e concessão em discussão pelo governo Tarcísio de Freitas. Os servidores prometem fazer uma manifestação às 15h na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) contra a discussão da desestatização da Sabesp.

A greve durou 24 horas. Em resposta à EXAME, os sindicatos dos metroviários e ferroviários afirmaram que não vão realizar novas assembleias para discutir a continuidade do movimento e que a paralisação terminaria às 23h59 desta terça-feira.

Com a decisão, as linhas 1-azul, 2-verde, 3-vermelha e 15-prata funcionam normalmente nesta quarta-feira. Na CPTM, as linhas 7-rubi, 10-turquesa, 11-coral, 12-safira e 13-jade também operam hoje. Na terça-feira, o transporte entre trilhos do estado funciona de forma parcial ou totalmente fechado. 

A paralisação conjunta provocou grande impacto na capital, que registrou nas primeiras horas do dia mais de 600 km de lentidão. O rodízio foi suspenso, a frota de ônibus foi reforçada e as administrações estadual e municipal decretaram ponto facultativo. Apenas as creches, escolas e postos de saúde funcionam. 

Reação de Tarcísio

O governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas, afirmou em entrevista coletiva nesta manhã que vai seguir com os projetos de privatização e concessão mesmo com a paralisação que classificou como ilegal.  "Lamento dizer, mas nós não vamos deixar de trabalhar, não vamos deixar de cumprir aquilo que nós nos programamos a fazer. Não adianta fazer greve, não tem o que ser negociado, não tem acordo, o governo vai continuar a fazer desestatizações e eles vão continuar discordando", disse.

O governador acrescentou ainda que a paralisação dá mais "convicção e força" para o estado seguir com o seu plano de governo. "Mais um dia de greve, mais um dia de sofrimento para a população, para o que? Chegar em lugar nenhum", acrescentou.

Vai ter greve do Metrô hoje?

Não. As linhas do Metrô e CPTM vão funcionar normalmente na quarta-feira. Os sindicatos confirmaram a informação à EXAME e em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. Os servidores realizaram uma manifestação em frente à Alesp.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Câmara lista 16 projetos sobre regulação de ferramentas de monitoramento
Brasil

Câmara lista 16 projetos sobre regulação de ferramentas de monitoramento

Há 3 horas

Vai chover hoje? Semana começa com previsão de chuvas intensas em SP e no Rio; veja previsão
Brasil

Vai chover hoje? Semana começa com previsão de chuvas intensas em SP e no Rio; veja previsão

Há 4 horas

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe
Brasil

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe

Há 17 horas

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais