Brasil

Após tornado e volta da chuva, Rio Grande do Sul tem registro de tremores de terra; entenda

Segundo o Corpo de Bombeiros, os tremores foram registrados nos bairros Universitário, Madureira, Jardim América e Pio X

Rio Grande do Sul: estado é atingido por tornado e tremores (Gustavo Ghisleni/AFP)

Rio Grande do Sul: estado é atingido por tornado e tremores (Gustavo Ghisleni/AFP)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 13 de maio de 2024 às 07h35.

Última atualização em 13 de maio de 2024 às 12h43.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

Em meio as enchentes que assolam há mais de 10 dias o Rio Grande do Sul (RS), deixando mais de 140 mortos e meio milhão de pessoas desalojadas, e o registro de um tornado, foi a vez de moradores de Caxias do Sul, Pinto Bandeira e Bento Gonçalves, todos municípios localizados na Serra Gaúcha, sentirem tremores na madrugada desta segunda-feira, 13.

A Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), com dados do Observatório Sismológico da UnB (Universidade de Brasília) e do Centro de Sismologia da USP (Universidade de São Paulo), confirmou o registro de quatro pequenos tremores de magnitudes 2,3 e 2,4 de terra nessas localidades.

De acordo com o portal MetSul, o primeiro tremor foi registrado pelos sismógrafos da UnB e USP à 1h48 desta segunda com magnitude de 2,4 e com epicentro em Bento Gonçalves. O segundo se deu às 2h37 com magnitude de 2,3 em Pinto Bandeira. O terceiro, por sua vez, ocorreu em Caxias do Sul às 2h58 com magnitude de 2,8, o que foi seguido cinco minutos depois também em Caxias por outro abalo com a mesma magnitude.

Em Caxias do Sul, os principais bairros afetados foram Madureira, Universitário, Jardim América e Pio X. O Corpo de Bombeiros do município recebeu diversos chamados entre 3h e 4h da manhã, mas nenhuma interdição foi necessária ou danos estruturais foram constatados, segundo a corporação.

Moradores foram acordados na madrugada de hoje pelos abalos acompanhados, segundo depoimentos, por um “estouro”. Muita gente assustada com os abalos foi para a rua no meio da noite. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram algumas famílias saindo de suas casas logo após os tremores, com medo de desabamentos.

Não houve registros de feridos. Entretanto, o Corpo de Bombeiros de Caxias do Sul emitiu um alerta orientando os moradores a deixarem as suas casas em caso de rachaduras em paredes ou vigas. A corporação recebeu mais de 100 ligações durante a madrugada, por volta das 3h.

Histórico de tremores

Essa região do Rio Grande do Sul possui um histórico de ocorrência de tremores de terra de magnitudes entre 2 e 3 mR. Nos últimos 10 anos, a região da Serra Gaúcha registrou 27 sismos ainda segundo o portal MetSul. “Portanto, é mais provável que esses sismos tenham causas naturais”, afirma a rede sismográfica.

A suspeita é de que as fortes chuvas dos últimos dias sejam as responsáveis pelo evento, devido à terra molhada que aumenta os riscos de deslizamentos de terras, o que pode ter sido interpretado como os tremores. Entretanto, devido ao histórico de tremores, a causa pode não ter relação com as chuvas.

Os acumulados de chuva na região de Caxias do Sul entre sexta e domingo, 12, ficaram entre 200 mm e 250 mm na maioria das áreas. Em Gramado, houve forte ondulação do terreno com escorregamento de encostas no bairro Piratini, o que já havia sido visto nos eventos de chuva extrema do ano passado.

Tornado

Outro fenômeno metereológico vivenciado pelos morados do Rio Grande do Sul foi um tornado que atingiu a área rural de Gentil, região norte do estado, no sábado, 11, por volta das 13h30.

O fenômeno assustou moradores, que relataram ter durado aproximadamente 20 minutos. Entretanto, conforme informou o portal Climatempo, trata-se de um tornado de grau mais fraco, atingindo entre 104 km/h e 137 km/h.

Na escala Fujita, que mede a intensidade desses eventos, ele estaria no nível F0, considerado o menor entre os graus possíveis. Não há registro de feridos.

Acompanhe tudo sobre:Enchentes no RSRio Grande do SulChuvasTornados

Mais de Brasil

Gonet diz que 'não faz sentido' proibir delação premiada de presos, proposta em discussão na Câmara

STF tem maioria para derrubar pontos da reforma da Previdência que atingem servidores públicos

CCJ do Senado aprova liberação de cassinos, bingos e jogo do bicho

Mais na Exame