Brasil

Alexandre de Moraes é aprovado por banca como professor titular da USP

Moraes foi efusivamente aplaudido nesta tarde pelos presentes, após a comunicação do resultado

USP: em memorial, o ministro do STF obteve cinco notas 10 (Fellipe Sampaio /SCO/STF/Reprodução)

USP: em memorial, o ministro do STF obteve cinco notas 10 (Fellipe Sampaio /SCO/STF/Reprodução)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 12 de abril de 2024 às 20h29.

Uma banca de cinco acadêmicos aprovou a admissão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), como professor titular da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FDUSP), anunciou nesta sexta-feira a instituição.

O magistrado, que já compõe o corpo docente da instituição como professor associado de direito constitucional, foi avaliado presencialmente na última quinta pelos colegas de profissão Flavio Yarshell, Celso Lafer, Marta Teresa Arretche, Carlos José Vidal Prado e Ana Paula de Barcellos.

Cada um deles analisou a candidatura de Moraes ao cargo atribuindo nota a três componentes. O primeiro, "erudição", trata do conhecimento do professor. O segundo, "memorial", é uma espécie de narração do currículo e experiência acadêmica do candidato. A "defesa de tese", por fim, considera o texto tradicionalmente produzido para a conquista do grau acadêmico.

Novo professor de direito da USP

Em memorial, o ministro do STF obteve cinco notas 10. Em erudição foram quatro 10 e um 9,5. Na defesa da tese, ele conquistou um único 10 e quatro 9,5. Os números da composição final (dez notas 10 e cinco notas 9,5) foram suficientes para uma aprovação com folga.

O resultado segue agora para a congregação, um órgão colegiado da faculdade, que tratará apenas de oficializá-lo dentro da burocracia universitária. A faculdade informa que não há prazo específico para a homologação.

Entre os integrantes da banca, Carlos José Vidal Porto, professor na Universidade Nacional de Educação à Distância da Espanha (Uned), foi aquele que mais concedeu notas máximas: três 10.

Celso Lafer, ex-ministro das relações exteriores, foi o único a conceder apenas um 10, em memorial, atribuindo 9,5 aos dois outros quesitos.

A direção da faculdade pediu aos presentes que não gravassem a arguição ocorrida na quinta nem o anúncio formal da aprovação na sexta, mas alguns vídeos circularam nas redes sociais com trechos pequenos das cerimônias. Moraes foi efusivamente aplaudido nesta tarde pelos presentes, após a comunicação do resultado.

Acompanhe tudo sobre:Alexandre de MoraesSupremo Tribunal Federal (STF)USP

Mais de Brasil

TSE inicia julgamento que pode levar à cassação de Moro

MP do Auxílio Reconstrução do Rio Grande do Sul entra em vigor

O que é um borderô? Saiba como usar a ferramenta

Onda de calor: Rio registra recordes históricos de temperatura máxima em maio

Mais na Exame