Brasil

Aeroporto de Brasília terá policiamento reforçado para a posse presidencial

Segundo a empresa, as equipes terão efetivo fixo 24 horas no aeroporto e o Detran também auxiliará na fiscalização dos veículos na região

Aeroporto de Brasília (Wilson Dias/ABr/Agência Brasil)

Aeroporto de Brasília (Wilson Dias/ABr/Agência Brasil)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 28 de dezembro de 2022 às 16h47.

Última atualização em 28 de dezembro de 2022 às 17h03.

O Aeroporto Internacional de Brasília receberá reforço policial em operação integrada entre as polícias Militar, Civil e Federal para a posse presidencial, que ocorre no domingo, 1º, informa a Inframerica, concessionária que administra o terminal, em comunicado à imprensa. Segundo a empresa, as equipes terão efetivo fixo 24 horas no aeroporto e o Detran também auxiliará na fiscalização dos veículos na região.

Entre sexta-feira, 30, e segunda-feira, 2, a Inframerica diz esperar movimento de 150 mil pessoas entre embarques e desembarques na capital federal, com 1.050 pousos e decolagens.

"A Inframerica também intensificará a atuação de suas equipes privadas de vigilância em todo o terminal aéreo. Além disso, o Centro de Controle Operacional do Aeroporto dará o apoio para os órgãos policiais acompanhando toda a movimentação por videomonitoramento. A concessionária mantém uma cooperação estreita com as autoridades de segurança pública locais e federais", diz o comunicado.

"Já o Itamaraty é responsável pela recepção das delegações estrangeiras que virão para a posse presidencial. O órgão fará os receptivos das autoridades de forma coordenada com a Inframerica. A Base Aérea de Brasília também está alinhada com a concessionária para as tratativas dos chefes de Estado que desembarcarão na área militar", completa.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de BrasíliaLuiz Inácio Lula da SilvaPolícia Federal

Mais de Brasil

Cidades brasileiras têm queda no IDH, recuo na expectativa de vida e frequência escolar, aponta ONU

O frio vai continuar em São Paulo? Veja como ficam as temperaturas na semana

Moraes autoriza PF a ouvir Rivaldo Barbosa, investigado pela morte de Marielle

"Efeito devastador sobre civis", diz governo brasileiro sobre ataque de Israel em Rafah

Mais na Exame