Uma palavra para definir sua carreira em 2021

Se você fosse escolher uma palavra para sua carreira em 2021, qual seria? Leia a dica de carreira na coluna de Sofia Esteves

Todo ano, o dicionário britânico Oxford escolhe uma palavra que resume o espírito do ciclo que se encerrou, algo que reflete a sociedade e os acontecimentos daquele período. Em 2018, por exemplo, foi "tóxico", em referência aos debates ambientais e também aos relacionamentos no trabalho e na vida amorosa. Em 2019, o termo que sintetizou o ano foi "emergência climática" — todo mundo se lembra do famoso discurso da jovem ativista Greta Thunberg na ONU, certo? — e em 2020... Bem, 2020 foi um ano sem palavras!

Na verdade, não é que a equipe do dicionário não conseguiu encontrar um termo muito utilizado, o que eles explicaram é que 2020 não foi um ano que dava para ser perfeitamente traduzido em uma única palavra.

Tantas expressões foram incorporadas no nosso dia a dia — quem aí usou e abusou de "novo normal", "novo coronavírus", "lockdown" e "distanciamento social"? —, a linguagem se adaptou tão rápida e intensamente, que a equipe do dicionário Oxford decidiu lançar um relatório sobre "Palavras de um ano sem precedentes", focado na hipervelocidade com que o mundo criou e acumulou um novo vocabulário coletivo.

Diante desse quase novo "dicionário" que criamos para lidar com todos os acontecimentos em 2020, fiquei pensando se nosso vocabulário mudou muito em relação à carreira.

Qual termo traduziria o debate sobre carreira no ciclo passado? E você, se pudesse resumir a sua vida profissional no último ano, qual palavra usaria? Foi justamente essa pergunta que fiz no meu LinkedIn e as respostas foram bem variadas, mas três palavras se destacaram: paciência, resiliência e superação.

Acredito que paciência foi a escolha de muitos por dois motivos. De um lado, precisamos de paciência para lidar com todas as mudanças na forma de se trabalhar, com as pessoas da nossa equipe e a montanha-russa de humor natural naquele período complicado, e com as pressões do mercado.

De outro, precisamos de paciência para entender que muitas coisas que tínhamos planejado para a nossa carreira, bem, talvez tivessem que ser colocadas em modo espera. Quem aqui não deixou para depois aquela mudança de área ou busca por uma nova experiência de trabalho?

Junto com a paciência, vem outra palavra muito citada nesta pesquisa e também nas minhas rodas de conversa: resiliência. Interessante notar que, se a paciência é aquela habilidade que nos ajuda a suportar com um pouco mais de tranquilidade determinada situação, a resiliência, para mim, é uma competência que nos faz dar um passo a mais, uma movimentação de um lugar mais passivo para outro um pouco mais ativo.

Isso porque exercitar a resiliência significa não só conseguir suportar algo, mas, segundo o dicionário, "se adaptar à má sorte ou às mudanças". Aquela postura que o ajudou a adaptar a rotina do escritório dentro de casa, aquela decisão de aprender a usar as ferramentas disponíveis naquele momento para realizar suas tarefas, enfim, aquela atitude de encarar o "novo normal" e entender o que precisava ser feito diante dele.

E, então, chegamos à terceira palavra. Superação, para mim, pode ser uma outra forma de encarar a resiliência, uma vez que o que para uns pode ser interpretado como uma "simples" adaptação, para outros pode ter sido mais do que isso.

Conseguir se adaptar, ou seja, ser resiliente em um momento tão desafiador, pode ter significado um grande passo de superação na sua carreira. Olhar para um cenário extremamente complexo e ser capaz de se ajustar a ele de maneira bem-sucedida é, afinal, uma vitória!

Paciência, resiliência e superação. São três palavras que definiram a carreira de muitos em 2020 e que deu para ver que compartilham algumas semelhanças. A última delas que gostaria de destacar é a reatividade. Fiquei pensando em como, em algum grau, essas três palavras surgem de uma reação a um ano que exigiu tanto de nós. Fomos desafiados de tantas formas diferentes, nos sentimos tão vulneráveis, tão sem controle de tudo, que talvez as únicas palavras possíveis naquele momento eram de reação.

Mas, aí, veio 2021. Um ano que ainda apresenta desafios, medos e inseguranças, mas que traz consigo algo a mais: esperança. É verdade que, em 2021, ainda vamos precisar de paciência, resiliência e superação, mas eu acredito que a esperança pede que novas palavras sejam incorporadas no nosso vocabulário profissional.

Palavras que sejam capazes de resgatar sonhos esquecidos, projetos deixados para trás, mudanças colocadas em stand-by. Que, ao final de 2021, nós possamos olhar para trás e ver que nossa carreira não se resumiu a reações.

Mais do que isso: que, agora mesmo, possamos pensar em alguma nova palavra para definir nossa carreira nesse ciclo que se inicia. Qual vai ser a sua?

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.