EXAME Agro

IGC reduz projeção da safra global de grãos 2022/23, para 2,248 bilhões de toneladas

Veja a projeção para as safras globais de grãos, soja, oleaginosas, milho, trigo e cereais

IGC: estimativa de 2,248 bilhões de toneladas (Lucas Ninno/Getty Images)

IGC: estimativa de 2,248 bilhões de toneladas (Lucas Ninno/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 16 de fevereiro de 2023 às 13h58.

Última atualização em 16 de fevereiro de 2023 às 14h06.

O Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês) reduziu sua previsão de produção global de grãos na temporada 2022/23, para 2,248 bilhões de toneladas, ante 2,256 bilhões de toneladas da previsão divulgada em janeiro. Segundo o IGC, a revisão considera as perspectivas de menor produção de milho para os Estados Unidos e a Argentina. Os dados fazem parte do relatório mensal divulgado nesta quinta-feira, 16.

Caso confirmado, o volume total da produção será 1,88% menor do que o estimado para a temporada 2021/22, de 2,291 bilhões de toneladas. A estimativa para o consumo mundial de grãos também foi reduzida de 2,266 bilhões para 2,275 bilhões de toneladas. A previsão de estoques passou de 577 milhões para 579 milhões de toneladas.

Soja

Para a soja em 2022/23, o IGC diminuiu a estimativa de produção em 7 milhões de toneladas, também baseando-se na redução da perspectiva de safra da Argentina e dos Estados Unidos. A previsão passou de 385 milhões de toneladas estimadas em janeiro para 378 milhões de toneladas no relatório atual, em comparação com os 356 milhões de toneladas de 2021/22.

A projeção de consumo da oleaginosa foi diminuída em 2 milhões de toneladas em relação a janeiro, para 374 milhões de toneladas ante 366 milhões no ciclo anterior. Já a projeção de estoques caiu para 49 milhões de toneladas, ante 54 milhões previstas em janeiro. O volume do estoque final de soja de 2021/22 foi mantido em 45 milhões de toneladas.

Milho

Quanto ao milho, o conselho reduziu a estimativa de produção de 1,161 bilhão para 1,153 bilhão de toneladas em 2022/23. O volume representa queda de 67 milhões de toneladas ante o resultado de 1,220 bilhão de toneladas projetado para 2021/22. O consumo caiu de 1,188 bilhão, previstas em janeiro, para 1,180 bilhão de toneladas, ante 1,217 bilhão de toneladas projetadas para 2021/22. Os estoques passaram de 254 milhões para 255 milhões de toneladas.

Trigo

Em relação ao trigo, na temporada 2022/23, o IGC manteve a produção de 796 milhões de toneladas. O volume continua maior do que as 781 milhões previstas para 2021/22. A estimativa de consumo também foi conservada em 789 milhões de toneladas, enquanto para 2021/22 ela é de 783 milhões de toneladas.

A perspectiva para os estoques do cereal foi elevada em 1 milhão de toneladas, para 282 milhões, enquanto para 2021/22 a estimativa é de 275 milhões de toneladas. Segundo o IGC, a perspectiva mundial de trigo é de oferta mais restrita e consumo geral em tendência de alta, por isso os estoques devem diminuir.

Para a safra 2021/22, o IGC elevou sua previsão de produção global de grãos de 2, 290 bilhões de toneladas em janeiro para 2 291 bilhões de toneladas. Em relação ao consumo mundial de grãos a previsão passou de 2,296 bilhões para 2,295 bilhões de toneladas. A previsão de estoques finais foi aumentada de 596 milhões para 598 milhões de toneladas.

Acompanhe tudo sobre:AgronegócioAgropecuáriaGrãosMilhoSojaTrigo

Mais de EXAME Agro

Plano Safra 24/25 é adiado para a próxima semana; veja nova data

Após leilão do arroz, ministro do Desenvolvimento Agrário decide trocar diretor da Conab

Plano 2024/25: Fávaro confirma lançamento em Brasília; veja data

Cadastro de rebanho: Paraná amplia prazo para procedimento; veja data

Mais na Exame