Gás natural pressiona custos de produção de açúcar, diz Tereos

O aumento dos preços de energia, especialmente do gás, elevou os custos de produção da empresa “tremendamente”, segundo cópia de um e-mail enviado a clientes
 (Getty Images/Noah Friedman-Rudovsky)
(Getty Images/Noah Friedman-Rudovsky)
Por BloombergPublicado em 22/08/2021 15:00 | Última atualização em 21/08/2021 17:11Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A produtora de açúcar francesa Tereos fez um alerta sobre o impacto dos maiores preços do gás natural nos custos de processamento da commodity na Europa, colocando mais pressão em um mercado já afetado por condições climáticas extremas e taxas de frete mais altas.

A pandemia mexeu com a economia e os negócios no mundo todo. Aprenda a investir com a EXAME Academy

O aumento dos preços de energia, especialmente do gás, elevou os custos de produção da empresa “tremendamente”, segundo cópia de um e-mail enviado a clientes e visto pela Bloomberg News.

Esses custos pioraram uma situação já volátil no mercado de açúcar, pois a seca e geadas no Brasil podem trazer perdas significativas da produção. Ao mesmo tempo, produtores de beterraba europeus enfrentam redução da área plantada, com suprimentos atingidos por geadas na primavera do hemisfério norte. Os preços do açúcar bruto dispararam 27% este ano em Nova York, enquanto o açúcar branco foi negociado a US$ 490 a tonelada na ICE Futures Europe, com alta de 16% desde janeiro.

A Tereos disse que os preços do açúcar podem ultrapassar 600 euros (US$ 700) a tonelada, levando a Europa a atrair maiores importações. A empresa não especificou o prazo.

Um porta-voz da Tereos não quis comentar.

O podcast SuperAgro vai ao ar todas às quartas-feiras com os principais desafios e oportunidades do agronegócio, com apresentação de Carla Aranha, repórter de macroeconomia da EXAME. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou ouça em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas