EXAME Agro

Conab: Exportação de frutas no Brasil cresce 23,5% e chega a U$S 1,34 bilhão em faturamento

Para Abrafrutas, que considera menos produtos no balanço de exportação, faturamento foi de US$ 1,2 bilhão e alta de 26,7% em relação a 2022, representando recorde ao setor

Área de contêineres refrigerados para exportação de carga congelada no Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) (TCP/Divulgação)

Área de contêineres refrigerados para exportação de carga congelada no Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) (TCP/Divulgação)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 23 de janeiro de 2024 às 19h06.

Última atualização em 23 de janeiro de 2024 às 19h07.

Manga, uva, melancia, melão e limão. Estas foram as frutas mais exportadas pelo Brasil em 2023, de acordo com o Boletim Hortigranjeiro, divulgado nesta segunda-feira, 22, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A salada de frutas brasileiras ao exterior alcançou pouco mais de 1,11 milhão de toneladas no passado, crescimento de 5,9% em relação a 2022.

Diante do resultado, o faturamento foi de U$S 1,34 bilhões, 23,5% a mais do que no acumulado de 2022. Os principais estados exportadores foram o Rio Grande do Norte (25%), Pernambuco (19%), Bahia (18%), São Paulo (13%) e Ceará (11%).

Leia também: Tomate e cebola lideram alta nos preços de hortifrúti em 2023 e seguem elevados em janeiro

A Associação Brasileira de Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) divulgou um número menor, de US$ 1,2 bilhão em faturamento. A diferença tem uma explicação: a Conab considera mais produtos, enquanto a entidade faz o balanço daqueles que constam no portfólio entre os associados.

A entidade fala em recorde histórico para o setor. O faturamento foi 26,73% maior do que em 2022. Em termos de volume, a Abrafrutas aponta alta de 6%, equivalentes ao envio de mais de um milhão de toneladas de frutas para o mercado internacional.

“Esse recorde é o resultado direto do esforço incansável dos nossos fruticultores. Eles dedicam suas vidas a cultivar frutas da mais alta qualidade, com respeito ao meio ambiente e na busca incessante pela excelência. Estamos extremamente orgulhosos desse marco e continuaremos a apoiar e fortalecer nossa fruticultura”, diz Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira de Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas).

Leia também: Tilápia do Vietnã, protestos e mercado nacional: os bastidores do peixe mais produzido do Brasil

A manga continua sendo a preferida no mercado global, totalizando mais de 266 mil toneladas exportadas, cujo aumento foi de 51,52% em valor e 15% em volume. Em segundo lugar, a Abrafrutas aponta o melão, com 228 mil toneladas, alta de 20,93% em valor e 2,61% em volume.

Acompanhe tudo sobre:AgriculturaFrutasExportações

Mais de EXAME Agro

Colheita de uva niagara começa em Pirapora com expectativas positivas, informa Cepea

La Niña deve impactar lavouras de arroz do RS a partir de outubro, prevê Irga

Mais na Exame