EXAME Agro
Acompanhe:

Café: exportações brasileiras crescem 14% em novembro

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, o Brasil exportou 36,057 milhões de sacas, com queda anual de 1,8%

Café: Estados Unidos são os maiores compradores do produto brasileiro. (Getty Images/Getty Images)

Café: Estados Unidos são os maiores compradores do produto brasileiro. (Getty Images/Getty Images)

D
Da Redação

12 de dezembro de 2022, 18h03

Segundo dados do relatório estatístico mensal do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), o Brasil enviou ao exterior 3,673 milhões de sacas de 60 kg de café no mês de novembro. O volume mostra um crescimento de 14,2% em relação aos 3,216 milhões remetidos ao exterior no mesmo mês de 2021. A receita com o grão também registrou um aumento no mesmo período - de 39,9% - saindo de US$ 632,5 milhões para os atuais US$ 885,2 milhões, recorde histórico para novembro.

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, o Brasil exportou 36,057 milhões de sacas, com queda anual de 1,8%. A receita cambial, de US$ 8,504 bilhões, é recorde histórico para o intervalo e registra crescimento de 55,1% em relação aos US$ 5,483 bilhões obtidos em mesmo intervalo de 2021. O valor já supera o total registrado no ano passado.

Günter Häusler, presidente do Cecafé, avalia que a alta ocorrida reflete um consumo global que permanece aquecido e a busca dos grandes importadores pelos cafés do Brasil, apesar dos entraves que continuam a impactar o comércio marítimo mundial.

“O cenário logístico vem evoluindo de forma gradual nos últimos meses, permitindo ao país alcançar esse resultado em novembro. Entretanto, é importante ressaltar que ainda há grandes desafios e que estamos longe da condição de normalidade. Por outro lado, a demanda se mantém e os grandes consumidores seguem buscando, no maior produtor e exportador do mundo, a qualidade e a diversidade de nossos produtos, que respeitam os critérios socioambientais”, comenta.

O porto de Santos, no litoral de São Paulo, segue como o principal exportador dos cafés do Brasil em 2022, com o envio de 29,095 milhões de sacas, o que equivale a 80,7% do total. Completando a lista dos três primeiros, aparecem os portos do Rio de Janeiro, que respondem por 14,9% dos embarques, com a remessa de 5,357 milhões de sacas nos 11 primeiros meses de 2022, e Paranaguá, no Paraná, com a exportação de 327.932 sacas (0,9%).

Principais destinos

Os Estados Unidos encabeçam a lista dos maiores destinos do produto entre janeiro e novembro, com a importação de 7,351 milhões de sacas, montante 3,3% superior ao obtido no mesmo intervalo de 2021 e que equivale a 20,4% do total.

A Alemanha, com a aquisição de 6,331 milhões de sacas, incrementou em 4,4% as compras dos cafés do Brasil até novembro e tem representatividade de 17,6% do total exportado. Na sequência, está a Itália, com 3,110 milhões (8,6% do total); Bélgica, com 2,760 milhões de sacas (7,7% do total); e Japão, com a importação de 1,699 milhão de sacas (4,7% do total).

Os embarques também evoluíram para os países do sexto ao 10º lugares nesse ranking. A Colômbia, sexta colocada, elevou em 52,5% as compras do produto, que somam 1,605 milhão de sacas, sendo seguida, respectivamente, por Espanha, com alta de 16,8%; Turquia, com evolução de 0,2%; Holanda, com avanço de 82,3%; e Coreia do Sul, com crescimento de 29,2%.

LEIA TAMBÉM: Brasil terá safra recorde de soja de 153 milhões de toneladas em 2023, projeta ABIOVE

O café preferido dos estrangeiros

O café arábica segue como o mais exportado no acumulado deste ano, com a remessa de 31,189 milhões de sacas ao exterior, ou 86,5% do total. O café solúvel registrou o embarque equivalente a 3,392 milhões de sacas, respondendo por 9,4%. Na sequência, aparecem a variedade canéfora (robusta + conilon), com a exportação de 1,434 milhão de sacas (4%), e o produto torrado e torrado e moído, com 42.424 sacas (0,1%).

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.

Série de vídeo EXAME Agro

Assista também à série de vídeo EXAME Agro, sobre os grandes empresários do agro, novas práticas de sustentabilidade, inovação e avanços tecnológicos no campo, gravadas no Brasil e no exterior. Quinzenalmente, um novo vídeo é publicado no canal da EXAME no YouTube.

VEJA TAMBÉM: