EXAME Agro
Acompanhe:

Brasil terá safra recorde de soja de 153 milhões de toneladas em 2023, projeta ABIOVE

O cálculo leva em conta dados coletados com associados da entidade, questões macroeconômicas do país e previsões climáticas

Soja: Brasil deve ter safra recorde em 2023. (Wenderson Araujo/CNA/Divulgação)

Soja: Brasil deve ter safra recorde em 2023. (Wenderson Araujo/CNA/Divulgação)

Por Luciano Pádua, Gilson Garrett Jr

12 de dezembro de 2022, 17h09

Em sua primeira projeção para a safra de soja em 2023, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE) prevê recorde histórico na produção: 153,5 milhões de toneladas. O cálculo leva em conta dados coletados com associados da entidade, questões macroeconômicas do país e previsões climáticas.

Segundo a associação, o resultado deve vir de um aumento da produtividade – 3.700 kg por hectare contra 3.080 observados em 2022 – aliado a um ligeiro aumento da área plantada – dos atuais 41,3 milhões de hectares para 43,1 milhões no próximo ano. Em 2023, o processamento do grão também deve ser o maior já registrado em toda a série histórica, 52,5 milhões de toneladas.

Daniel Amaral, economista-chefe da ABIOVE, explica que em 2022 o setor enfrentou quebra de safra por questões climáticas, em especial nos três estados da região Sul. O Rio Grande do Sul foi o estado que mais sofreu com uma seca histórica que é registrada desde 2020.

Nas estimativas da entidade, o próximo ano vai recuperar o que foi pedido neste ano e superar os demais anos. "Esse crescimento está a relacionado ao melhor uso de tecnologia, ao controle de pragas, e à adequação do calendário de plantio tecnologia", diz Amaral.

O especialista ainda destaca que o setor de esmagamento de soja tem capacidade para 66 milhões de toneladas e que pode expandir. O que falta, na visão de Amaral, é um empenho da parte do governo em abrir mais mercados para exportação. "Precisamos de acordos fitossanitários, melhorar a legislação para a redução de tributos aqui dentro do Brasil, além de encontrar novos mercados para o óleo de soja, pensando em grande parte no biocombustível", afirma.

A projeção da ABIOVE está em linha com previsões de outras entidades do agronegócio. Na última quinta-feira, 8, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) divulgou que a safra de grãos pode atingir a marca de 289 milhões de toneladas, um avanço de 14% em relação ao registrado neste ano.

Segundo a ABIOVE, outro crescimento substancial se concentrará nas exportações de soja em grão, que saltarão de 77,5 milhões de toneladas em 2021 para 93 milhões em 2023.

"Já os volumes de farelo e óleo destinados ao mercado internacional indicam uma pequena retração quando comparados aos números deste ano. Farelo de soja de 20,2 milhões de toneladas para 20 milhões e óleo de soja de 2,4 para 1,6 milhões de toneladas exportadas. Porém, a geração de divisas proveniente das exportações dos três produtos do complexo soja pode atingir a marca de US$ 65,8 bilhões em 2023", diz nota da associação.

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.

Série de vídeo EXAME Agro

Assista também à série de vídeo EXAME Agro, sobre os grandes empresários do agro, novas práticas de sustentabilidade, inovação e avanços tecnológicos no campo, gravadas no Brasil e no exterior. Quinzenalmente, um novo vídeo é publicado no canal da EXAME no YouTube.

VEJA TAMBÉM: