Apresentado por TOO SEGUROS

Saiba como deixar o financiamento imobiliário mais barato

O seguro habitacional é obrigatório para todo mundo que for financiar um imóvel, mas você pode optar pela seguradora que oferece as melhores condições
(Getty Images)
Por exame.solutionsPublicado em 19/01/2022 09:00 | Última atualização em 19/01/2022 09:10Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Todo mundo que adquire um imóvel por meio de financiamento precisa contratar, obrigatoriamente, um seguro habitacional. É ele que garante a quitação do saldo devedor no caso de morte ou invalidez permanente do comprador, uma tranquilidade inegável para ele e sua família. Ele também permite a realização de reparos caso o imóvel sofra danos físicos, como rachaduras ou destelhamento, que podem desvalorizar a propriedade.

O valor é calculado em razão de duas variáveis, o chamado MIP, de morte e invalidez permanente, e o DFI, de danos físicos ao imóvel. No caso de uma propriedade de R$ 500 mil reais, por exemplo, o DFI se refere ao valor total do bem. Já o MIP é calculado só em relação à quantia financiada, o chamado saldo devedor.  

O que nem todo mundo sabe é que, apesar de o seguro habitacional ser obrigatório pela Lei no 9.514/1997, o consumidor tem liberdade de escolher a seguradora de sua preferência. “É um segredo de um milhão de dólares”, diz Yara Marques, gerente comercial da Too Seguros. “Ninguém conta isso para ninguém”.

Ela explica que as pessoas devem questionar o banco ou a construtora sobre quais são as seguradoras disponíveis e, então, bater o martelo nas que oferecem as melhores condições. Afinal, trata-se de uma decisão que vai impactar o custo total do financiamento imobiliário e o volume de crédito liberado.

“Com isso, o cliente vai fazer uma escolha consciente e que vai empoderá-lo financeiramente”, acrescenta Yara. “Quanto menor o custo do seguro habitacional, menor o custo da dívida e maior a liberação de crédito”. E mais: pode permitir uma sobra de dinheiro para uma reforma ou para cobrir os custos cartoriais relacionados à contratação de um financiamento.

É possível solicitar portabilidade

Agora, caso já tenha iniciado um financiamento, pode solicitar a portabilidade do seguro habitacional. É preciso comunicar a instituição financeira em que já possui o contrato de financiamento sobre a portabilidade do seguro e financiamento, é ela que fará todas as tratativas necessárias para a portabilidade do financiamento.

Ao pedir essa portabilidade, o novo banco escolhido quitará a dívida com o antigo banco, encerrando o contrato de financiamento e criando um novo. É aí que é possível negociar taxas mais baixas, sem alterar a quantidade de parcelas. Por isso é sempre bom analisar suas opções para escolher um seguro mais vantajoso.

Por se tratar de um seguro obrigatório, ele não pode ser cancelado. Mas o segurado pode mudar de seguradora ao longo desse tempo, desde que ela faça parte do balcão da instituição financeira que está concedendo o crédito.

Segundo a Susep, da mesma forma que existe a possibilidade de portabilidade do financiamento entre instituições financeiras, pode haver a substituição de apólice por uma de outra seguradora, desde que observadas as condições estabelecidas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e pelo Banco Central.

Vantagens para corretores e afins

Outra dica de ouro é recorrer a sites que simulam financiamentos imobiliários, que permitem saber exatamente qual será o valor total contratado, as prestações e o percentual do seguro habitacional. Assim, fica mais fácil optar pela seguradora que oferece as melhores condições. Profissionais da área, a exemplo de corretores de imóveis, tendem a aumentar o número de vendas caso incentivem essa prática.

Para os interessados em aderir ao Casa Verde e Amarela, a escolha de um seguro habitacional mais barato pode fazer toda a diferença. Substituto do Minha Casa Minha Vida, o novo programa habitacional do governo federal almeja beneficiar 1,6 milhão de famílias de baixa renda até 2024, especialmente nas regiões Norte e Nordeste do país. Foi estimado um custo de quase R$ 26 bilhões, sendo a maior parte do dinheiro proveniente do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Referência e expertise no mercado

Fruto de uma parceria entre investidores públicos e privados (ela conta com a participação do BTG Pactual e da Caixa Econômica Federal), a Too Seguros ultrapassou a marca de 1 milhão de brasileiros segurados.

No ano passado, conquistou o Selo RA1000 de atendimento, uma certificação oferecida pela plataforma de avaliações Reclame Aqui. Importante indicador para marcas, serviços, produtos e, sobretudo, consumidores, a distinção atesta principalmente a qualidade de atendimento pós-venda da Too Seguros.

Os seguros habitacionais, convém explicar, oferecem coberturas e benefícios bem parecidos, embora os preços sejam bem diferentes. É na hora de utilizá-los, no entanto, que os diferenciais saltam aos olhos, como no caso dos seguros automotivos.

“É quando dói que você descobre se fez ou não uma boa escolha”, observa Yara Marques. “Você quer uma seguradora que seja ágil, sem burocracia e com um processo fluido. Depois do preço, o que diferencia um seguro habitacional é a empatia da empresa que o oferece”.

Por isso, antes de escolher sua seguradora, vale a pena pesquisar a reputação dela em plataformas como Reclame Aqui e órgãos como o Procon.

Confira, na entrevista acima, todas as dicas da especialista para fazer a melhor escolha na hora da contratação.