Acompanhe:

Yahoo suspende operações na China por ambiente de negócios 'desafiador'

"Em reconhecimento ao ambiente jurídico e de negócios cada vez mais desafiador na China, o pacote de serviços do Yahoo não estará mais acessível no país a partir de 1º de novembro", disse um porta-voz do Yahoo

Modo escuro

Continua após a publicidade
A saída do Yahoo da China é um lembrete dos crescentes desafios que as empresas estrangeiras enfrentam ao operar no país asiático (Dado Ruvic/Reuters)

A saída do Yahoo da China é um lembrete dos crescentes desafios que as empresas estrangeiras enfrentam ao operar no país asiático (Dado Ruvic/Reuters)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 2 de novembro de 2021 às, 11h39.

A Yahoo anunciou, nesta terça-feira, dia 2, que retirou seus serviços da China, citando o cada vez mais desafiador ambiente legal e de negócios. A empresa é a segunda grande representante do setor de tecnologia americano a tomar decisão semelhante, menos de um mês após o fechamento do site de rede social LinkedIn, da Microsoft Corp.

"Em reconhecimento ao ambiente jurídico e de negócios cada vez mais desafiador na China, o pacote de serviços do Yahoo não estará mais acessível da China continental a partir de 1º de novembro", disse um porta-voz do Yahoo. "O Yahoo continua comprometido com os direitos de nossos usuários e com uma Internet livre e aberta. Agradecemos aos nossos usuários por seu apoio."

O amanhã está sendo escrito hoje. Você está preparado para escrever o seu? Conheça o curso de inovação da EXAME.

O anúncio foi amplamente simbólico, uma vez que a Yahoo já havia começado a fechar seus principais serviços, como e-mail, notícias e serviços comunitários na China desde 2013.

Ainda assim, a notícia é um lembrete dos crescentes desafios que as empresas estrangeiras enfrentam ao operar no país asiático, à medida que reguladores apertaram as rédeas da segurança de dados privacidade e conteúdo da Internet.

A retirada do Yahoo coincidiu com a implementação da Lei de Proteção de Informações Pessoais da China, uma lei de privacidade para restringir a coleta de dados por empresas de tecnologia que entrou em vigor em 1º de novembro.

O LinkedIn disse que tomou a decisão de encerrar suas operações na China após "enfrentar um ambiente operacional significativamente mais desafiador e maiores requisitos de conformidade.

Últimas Notícias

Ver mais
Google terá novo centro de engenharia em São Paulo
Tecnologia

Google terá novo centro de engenharia em São Paulo

Há 10 horas

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre
Tecnologia

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre

Há 11 horas

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'
Tecnologia

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'

Há 11 horas

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone
Tecnologia

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais