Tecnologia

Tensão em Taiwan: gigante de baterias adia anúncio de planta que produzirá para Tesla e Ford

A companhia prevê agora esperar até setembro ou outubro, torcendo pelo melhor cenário, para então fazer o anúncio

Employees walk through the canteen at the Contemporary Amperex Technology Co. (CATL) headquarters building in Ningde, Fujian province, China, on Wednesday, June 3, 2020. CATL's battery products are in the vehicles of almost every major global auto brand, and starting this month they'll also power electric cars manufactured by Tesla at its factory on the outskirts of Shanghai. Photographer: Qilai Shen/Bloomberg via Getty Images (Qilai Shen/Bloomberg/Getty Images)

Employees walk through the canteen at the Contemporary Amperex Technology Co. (CATL) headquarters building in Ningde, Fujian province, China, on Wednesday, June 3, 2020. CATL's battery products are in the vehicles of almost every major global auto brand, and starting this month they'll also power electric cars manufactured by Tesla at its factory on the outskirts of Shanghai. Photographer: Qilai Shen/Bloomberg via Getty Images (Qilai Shen/Bloomberg/Getty Images)

B

Bloomberg

Publicado em 2 de agosto de 2022 às 15h50.

Última atualização em 2 de agosto de 2022 às 16h57.

Um gigante fornecedor chinês de baterias para veículos elétricos decidiu adiar o anúncio de uma fábrica americana multibilionária que seria fornecedora da Tesla e Ford devido às tensões levantadas pela viagem da presidente da Câmara Nancy Pelosi a Taiwan, segundo pessoas a par do assunto.

A Contemporary Amperex Technology, maior fabricante mundial de baterias para veículos elétricos, avalia pelo menos dois locais no México perto da fronteira com o Texas, bem como nos Estados Unidos para a planta. A empresa está em estágio avançado de seleção de locais e negociação de incentivos.

A companhia prevê agora esperar até setembro ou outubro para fazer o anúncio, disseram terça-feira pessoas familiarizadas com o processo, pedindo para não serem identificadas porque a informação não é pública. A preocupação é que uma divulgação possa aumentar as tensões em um momento delicado nos laços entre Estados Unidos e China em meio à controversa visita de Pelosi a Taiwan, disseram eles.

Um representante da empresa não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários. A Tesla também não respondeu e a Ford preferiu não comentar.

Pelosi desembarcou em Taipei, capital de Taiwan, na noite de terça-feira, horário local, diante de ameaças e oposição da China, que considera Taiwan como parte de seu território. A viagem de Pelosi faz dela a política de mais alto escalão dos EUA a visitar a ilha em 25 anos, o que as autoridades chinesas chamaram de “provocativa.”

A sede da Contemporary Amperex Technology está localizada em Fujian, do outro lado do Estreito de Taiwan. A China anunciou que exercícios militares acontecerão em torno da ilha esta semana em resposta à visita de Pelosi a Taipei.

A Bloomberg News informou no mês passado que a empresa avalia Ciudad Juarez, no estado de Chihuahua, e Saltillo, em Coahuila, e que está contemplando um investimento de até US$ 5 bilhões no projeto. Locais nos EUA e no México ainda estão sob consideração ativa, e não há intenção de abandonar o plano, disseram as pessoas.

Acompanhe tudo sobre:Carros elétricosChinaFordGuerrasTaiwanTesla

Mais de Tecnologia

Você sabe o que é telemática? Tecnologia reduziu em 40% as taxas de colisões em estradas, diz estudo

Instagram está implementando 'live' apenas para melhores amigos

Vício em TikTok? O que é 'brainrot' e por que o termo está tão em alta

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Mais na Exame