Tecnologia

RIM vai vender aplicativos do Android para o Blackberry

A RIM vai liberar, em breve, o programa que vai rodar aplicativos do Android no Blackberry. Títulos criados para o sistema do Google serão vendidos na loja da RIM

O tablet Blackberry PlayBook deve ser o primeiro produto da RIM a rodar aplicativos do Android  (Justin Sullivan/Getty Images)

O tablet Blackberry PlayBook deve ser o primeiro produto da RIM a rodar aplicativos do Android (Justin Sullivan/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de junho de 2011 às 20h46.

São Paulo -- Em breve, os usuários de Blackberry poderão usar aplicativos do Android. A RIM desenvolveu um player para software do sistema operacional da Google na versão 2.3. O player roda na plataforma QNX, utilizada hoje no tablet Playbook da RIM, mas que será estendida no futuro para smartphones da fabricante canadense.

A App World, loja de aplicativos da RIM, disponibilizará o player (na verdade um emulador que cria uma camada de compatibilidade com o Android) em breve e abrirá espaço para a venda de aplicativos Android. "Tal como há títulos em Flash ou em HTML5, a App World terá aplicativos no padrão do Android", afirmou o vice-presidente de software da RIM, Alan Panezic, presente no seminário Movilforum, nesta terça-feira, 24, no Rio de Janeiro. O executivo ressaltou, contudo, que a RIM não tem planos para lançar smartphones com sistema operacional Android, ao menos oficialmente.

Blackberry Balance

Outra novidade nos próximos meses será a solução Blackberry Balance, cujo objetivo é prover dois graus diferentes de segurança dentro dos terminais da RIM: um genérico e outro mais robusto, para aplicações corporativas. Segundo Panezic, o usuário corporativo também quer ter acesso a entretenimento em seus smartphones. "Não existe mais aquela barreira clara entre o usuário corporativo e o consumidor final. Todo mundo quer poder se divertir com seus celulares", avalia.

Acompanhe tudo sobre:AndroidAppsBlackBerryEmpresasGoogleIndústria eletroeletrônicaSmartphonesSoftware

Mais de Tecnologia

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

O que esperar do balanço da Nvidia, a mais nova queridinha de Wall Street

Quatro operadoras da China se unem para oferecer roaming 5G entre redes

Colher elétrica promete 'temperar' alimento sem utilizar mais sal

Mais na Exame