Programadores questionam iAd da Apple

A Apple anunciou no mês passado que sua rede de publicidade, iAd, venderá publicidade nos aplicativos de software criados para o iPad e iPhone
Steve Jobs proíbe que dados sobre o uso dos aplicativos sejam transferidos a empresas externas de análise de dados (.)
Steve Jobs proíbe que dados sobre o uso dos aplicativos sejam transferidos a empresas externas de análise de dados (.)
G
Gabriel MadwayPublicado em 06/05/2010 às 13:58.

São Francisco - Os criadores de softwares esperam lucros elevados com os jogos e outros aplicativos que estão projetando para o iPad, mas o avanço da Apple no setor de publicidade móvel vem causando preocupações no setor.

A Apple anunciou no mês passado que sua rede de publicidade, iAd, venderá publicidade nos aplicativos de software criados para o iPad e iPhone, e tem por objetivo melhorar sua qualidade e sua relevância para os consumidores.

Mas em seu novo acordo com os programadores, a Apple proíbe que dados sobre o uso dos aplicativos sejam transferidos a empresas externas de análise de dados. As redes publicitárias rivais, como a do Google, usam essas análises numéricas para determinar o grau de sucesso de um anúncio online em termos de se atingir a audiência visada.

Assim, as novas regras criariam um campo de jogo desnivelado para as redes de publicidade que concorrem com a Apple, na opinião de alguns criadores de aplicativos.

Por causa disso, a iAd atraiu a atenção das autoridades que fiscalizam a competição nos Estados Unidos, de acordo com um programador, que informou que a Comissão Federal do Comércio (FTC) o havia questionado especificamente sobre a rede de publicidade da Apple.

"Eles perguntaram sobre as informações compartilhadas com terceiros," disse o programador, que falou sob a condição de que seu nome não fosse mencionado. Ele disse que a FTC não havia revelado se pretendia conduzir um inquérito.

A Apple e a FTC se recusaram a comentar. A rede iAd não é a única porção da plataforma móvel da Apple que vem atraindo interesse da fiscalização. As autoridades regulatórias estão considerando a possibilidade de abrir um inquérito para determinar se a Apple viola as leis antitruste ao requerer que suas ferramentas sejam usadas para escrever aplicativos para o iPad e o iPhone, disse uma fonte familiarizada com o assunto na segunda-feira.