Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Principal operadora britânica cancela uso de equipamentos Huawei

Medida tomada na rede 5G alinha Reino Unido à sugestão de boicote à empresa pelos Estados Unidos

Modo escuro

. (Aly Song/File Photo/Reuters)

. (Aly Song/File Photo/Reuters)

A
Ariane Alves

Publicado em 6 de dezembro de 2018, 18h28.

São Paulo - A British Telecom, principal operadora de telefonia do Reino Unido, anunciou ontem que não comprará equipamentos da chinesa Huawei para implantar sua rede 5G, além de substituir os roteadores e antenas da marca que estejam operando na rede 4G do país. A razão principal pode ser a preocupação da operadora com um possível uso da tecnologia para espionagem.

A substituição dos equipamentos deverá ocorrer ao longo dos próximos dois anos. O anúncio, que se soma ao escândalo da prisão da diretora financeira e filha do fundador da empresa, coloca a Huawei em uma posição delicada no mercado. Segundo a CNN, um porta-voz da British Telecom disse que a decisão foi tomada para alinhar seu negócio de telefonia móvel, e que políticas de longa data da empresa excluem a Huawei de suas principais redes.

Desde 2012, a Huawei lidera o fornecimento mundial de equipamentos para redes e telecomunicações. O porta-voz da operadora não quis comentar se a decisão é fruto de preocupações com a segurança, limitando-se a dizer que a Huawei ainda será mantida como "importante fornecedora de equipamentos fora da rede principal" e que seus produtos serão usados em áreas consideradas “benignas”, como torres de telecomunicação.

Sugestão americana

No início da semana, Alex Younger, chefe do Serviço Secreto de Inteligência, disse à BBC que o Reino Unido terá que "decidir até que ponto vamos nos sentir confortáveis ​​com a propriedade chinesa dessas tecnologias e dessas plataformas". O alerta de Younger integra um movimento recente dos países aliados dos Estados Unidos, seguindo suas indicações de boicote aos serviços de tecnologia chineses devido a possíveis falhas de segurança e serviços de espionagem do governo.

Em comunicado, a Huawei disse que “entende e apoia” a decisão da operadora britânica. "A Huawei trabalha com a BT há quase 15 anos[...]. Desde o início desta parceria, a BT operou um princípio de diferentes fornecedores para diferentes camadas de rede".A empresa afirmou que seguirá trabalhando com a operadora em outras vias.

Produtos Recomendados pela Exame

Últimas Notícias

ver mais
Guerra por talentos em IA: a corrida pessoal da Índia por especialistas em ciência de dados
Tecnologia

Guerra por talentos em IA: a corrida pessoal da Índia por especialistas em ciência de dados

Há 20 horas
Chip no cérebro? Empresa de Elon Musk recebe aval para testes em humanos
Tecnologia

Chip no cérebro? Empresa de Elon Musk recebe aval para testes em humanos

Há um dia
Pesquisadores chineses descobrem forma de fabricar células solares flexíveis e finas em papel
Tecnologia

Pesquisadores chineses descobrem forma de fabricar células solares flexíveis e finas em papel

Há um dia
TikTok testa chatbot chamado Tako para responder a perguntas dos usuários
Tecnologia

TikTok testa chatbot chamado Tako para responder a perguntas dos usuários

Há um dia
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais