Tecnologia

Com novos problemas com privacidade, Google demite funcionário

Nos Estados Unidos, reguladores e parlamentares também discutem medidas para tornar mais severas regras de privacidade

"Demitimos David Barksdale por ter violado as rigorosas políticas internas de privacidade do Google", diz empresa (.)

"Demitimos David Barksdale por ter violado as rigorosas políticas internas de privacidade do Google", diz empresa (.)

DR

Da Redação

Publicado em 15 de setembro de 2010 às 20h16.

Washington - A gigante de buscas e publicidade na Internet Google demitiu um engenheiro em julho deste ano por violar a privacidade de usuários, informou a companhia nesta quarta-feira.

David Barksdale foi acusado de acessar informações sobre adolescentes que conheceu em um grupo de tecnologia no Estado de Washington, segundo o site de fofocas Gawker, que foi o primeiro a divulgar a informação na terça-feira. O Google não quis confirmar os detalhes.

A quebra de sigilo surge em meio a pressões sobre o Google de diversas agências do governo devido à sua coleta de dados pessoais sobre redes WiFi pelos carros do serviço Google "Street View", enquanto tiravam suas fotos panorâmicas de ruas ao redor do mundo.

Nos Estados Unidos, reguladores e parlamentares também discutem medidas para tornar mais severas regras de privacidade --algo que o Google e outras companhias de Internet rejeitam, preferindo a auto-regulação.

Barksdale foi demitido em julho após ao menos uma família ter reclamado ao Google que o engenheiro teria supostamente espionado as contas do Google de ao menos quatro adolescentes, além de checar o histórico de ligações de um dos adolescentes para verificar a nova namorada deste e acessar históricos de chat, segundo o Gawker.

Barksdale teria intimidado um dos adolescentes com informações que descobriu através de sua conta no Google, de acordo com o site.

"Demitimos David Barksdale por ter violado as rigorosas políticas internas de privacidade do Google", disse Bill Coughran, vice-presidente sênior de engenharia da companhia, em comunicado.

Leia mais sobre Google

Siga as últimas notícias de Tecnologia no Twitter
 

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaGooglePrivacidadeseguranca-digitalTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

O que esperar do balanço da Nvidia, a mais nova queridinha de Wall Street

Quatro operadoras da China se unem para oferecer roaming 5G entre redes

Colher elétrica promete 'temperar' alimento sem utilizar mais sal

Mais na Exame