Tecnologia

Microsoft anuncia Office Online, novo nome de suas Web Apps

A versão online do pacote Office, da Microsoft, ganha novo nome e seu próprio site na web

Home do Office Online (Reprodução)

Home do Office Online (Reprodução)

Victor Caputo

Victor Caputo

Publicado em 20 de fevereiro de 2014 às 16h00.

São Paulo – Não é todo dia que uma empresa admite ter falhado. Hoje, a Microsoft foi extremamente sincera em um comunicado oficial para explicar a mudança do nome do serviço Office Web Apps, a versão online e gratuita do pacote Office.

“Ouvimos de nossos usuários que a inclusão de Apps em nosso nome era algo confuso. Será que eles são algo para eu instalar? Devo ir a uma app store para baixá-los? Não, para usá-los, tudo o que você precisa é de um navegador Web. Ah! Você pode dizer. Então, é como o Office – só que online. Sim, é exatamente isso. Office Online”, afirma o comunicado.

A empresa também apresentou a nova páginas do Office Online. O objetivo é permitir que os usuários cheguem até ele com mais facilidade. Agora, é possível acessar os aplicativos entrando no endereço office.com.

Lá estão disponíveis os programas, sempre seguidos da palavra online: Word Online, Excel Online e assim por diante. O uso é gratuito. Na versão web também é possível acessar uma lista de contatos, calendário e o OneDrive, o serviço de armazenamento na nuvem antes chamado SkyDrive.

No comunicado, a Microsoft também fala sobre o sucesso de coautoria, função que permite que duas pessoas trabalhem simultaneamente no mesmo texto. Ela foi adicionada recentemente, apesar de ser algo presente no Google Docs há algum tempo.

Como um todo, o serviço busca bater de frente com o Google Docs

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaExcelGoogleGoogle DocsMicrosoftPowerPointSoftwareTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

Mais na Exame