Tecnologia

Gadget permite que pais monitorem saúde de bebês com app

O aparelho é chamado de BabyHug e pesa apenas 16 gramas. Ele se conecta aos smartphones dos pais via Bluetooth ou internet sem fio


	BabyHug: o button deve ser colocado na roupa do bebê
 (Divulgação/Ventrix)

BabyHug: o button deve ser colocado na roupa do bebê (Divulgação/Ventrix)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de março de 2016 às 14h11.

São Paulo – Ser pai ou ser mãe é estar em constante vigilância, principalmente, quando o filho ainda é um bebê. Por isso, muitos têm dificuldade em se distanciar da criança. Foi pensando nisso que Roberto Castro Junior, CEO da Ventrix, decidiu criar um gadget que monitora todos os movimentos do bebê à distância, desde a respiração até eventuais quedas.

“Eu notei que a minha esposa estava sempre preocupada com o nosso filho. Eu quis devolver a qualidade de vida para ela e deixar a criança mais à vontade”, explica Castro Junior.

Chamado de BabyHug, o aparelho é um button de 34 x 36 mm de diâmetro que pesa apenas 16 gramas. Ele é colocado na roupa do bebê para que um sensor interno possa detectar os micro movimentos da criança. “Após a identificação, um algoritmo diferencia o que é respiração e o que é, por exemplo, uma agitação”, conta o CEO.

Todos os dados coletados pelo button são enviados para os smartphones dos pais, em tempo real, por meio de um aplicativo de mesmo nome. A conexão entre o app e o aparelho pode ser feita via Bluetooth ou internet sem fio.

Outra característica interessante do BabyHug é que ele permite que os pais filmem vídeos e gravem áudios do local onde a criança está. Isso é feito a partir do mesmo app que conecta o button a outros dispositivos móveis.

Assim, resumindo, o gadget é uma babá eletrônica mais moderna. “Entretanto, o equipamento se diferencia por permitir que os adultos, por meio do smartphone, falem com a criança à distância e até mesmo selecionem músicas para acalmá-la”, diz Castro Junior.

O BabyHug, começou a ser desenvolvido em 2013 e recebeu investimento de 1,2 milhão de reais. A empresa espera vender cerca de mil buttons até o final de ano ao custo de 649 reais a unidade.

O gadget já pode ser encontrado nos principais sites de vendas online, como Submarino, Americanas, Extra, Pontofrio, Casas Bahia, Mercado Livre e Shoptime. O aplicativo já está disponível no Google Play e, segundo a empresa, ele será liberado na App Store após a primeira venda. 

Acompanhe tudo sobre:AndroidAppsGadgetsGoogleIndústria eletroeletrônicaiOSSmartphones

Mais de Tecnologia

Você sabe o que é telemática? Tecnologia reduziu em 40% as taxas de colisões em estradas, diz estudo

Instagram está implementando 'live' apenas para melhores amigos

Vício em TikTok? O que é 'brainrot' e por que o termo está tão em alta

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Mais na Exame