Tecnologia

Elon Musk reserva vaga em voo espacial de Richard Branson

No último domingo, o fundador da Space X visitou as instalações de lançamento da Virgin Galactic no Novo México para assistir ao voo e desejar "boa sorte" para Branson

Hoje, já há 600 interessados confirmados em viajar ao espaço pela Virgin, incluindo celebridades como Tom Hanks, Justin Bieber e Lady Gaga (Agência France-Presse/AFP)

Hoje, já há 600 interessados confirmados em viajar ao espaço pela Virgin, incluindo celebridades como Tom Hanks, Justin Bieber e Lady Gaga (Agência France-Presse/AFP)

AM

André Martins

Publicado em 13 de julho de 2021 às 08h30.

Antes de levar humanos para marte, o bilionário Elon Musk deve ir para o espaço, mas não pela sua empresa, a Space X. Depois da bem sucedida viagem espacial, a Virgin Galactic, fundada pelo bilionário britânico Richard Branson, informou que o fundador da Tesla reservou uma vaga para viajar ao espaço a bordo de um dos foguetes da companhia.

Musk pagou um depósito de US$ 10.000 para garantir um assento em uma futura viagem da Virgin Galactic, disse Branson em uma entrevista ao portal The Sunday Times.

Um porta-voz da empresa confirmou a informação ao The Wall Street Jornal, no entanto, não revelou qual é a posição de Musk na fila de espera por vagas.

No último domingo, 11, Elon Musk visitou as instalações de lançamento da Virgin Galactic no Novo México para assistir ao voo e desejar "boa sorte" para Branson. "Elon é um amigo e talvez eu viaje em um de seus navios um dia", disse o bilionário de 70 anos.

Branson voou com mais cinco pessoas, um marco para o turismo espacial numa empreitada que ele começou há 17 anos e que consumiu mais de US$ 1 bilhão de sua fortuna pessoal.

As ações da empresa de Branson tiveram um salto recorde de 22% no pré-mercado americano. Depois de subirem 10% no início das negociações em Wall Street, os papéis da Virgin Galactic fecharam o dia com uma queda de 17,3%, negociadas a US$ 40,69 na Bolsa de Nova York

Hoje, já há 600 interessados confirmados em viajar ao espaço pela Virgin, incluindo celebridades como Tom Hanks, Justin Bieber e Lady Gaga. A companhia pretende retomar as vendas de bilhetes após novos testes a preços acima de US$ 250 mil por pessoa, valor inicialmente anunciado.

Após mais dois testes neste ano, as viagens com passageiros pagantes devem começar em 2022. Segundo o presidente-executivo da companhia, Michael Colglazier, a meta é de 400 voos por ano.

O tipo de voo espacial realizado pela empresa é chamado de suborbital, no qual a aeronave consegue viajar além da atmosfera. Estes aviões cruzam o limite definido como espaço — os EUA consideram a fronteira aos 80 quilômetros—, mas não alcançam velocidade suficiente para permanecer nesta região quando chegam lá.

Outro bilionário que deve ir ao espaço nos próximos dias é Jeff Bezos, que fará o primeiro voo a bordo de um foguete de sua empresa espacial, a Blue Origin.

Não perca as últimas tendências do mercado de tecnologia. Assine a EXAME.

 

 

Acompanhe tudo sobre:elon-muskRichard BransonSpaceXVirgin

Mais de Tecnologia

Novo app permite instalar jogos retrô da Nintendo no iPhone; saiba como

Neuralink, de Elon Musk, fará teste de implante cerebral em novo voluntário

Contra Huawei, Apple corta preço de iPhone na China

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Mais na Exame