Tecnologia

Disney+, rival da Netflix, pode chegar ao Brasil por R$ 28,99 ao mês

Novo serviço de streaming de filmes e séries da Disney chega ao Brasil em novembro de 2020

 (Disney/The Mandalorian/Reprodução)

(Disney/The Mandalorian/Reprodução)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 6 de agosto de 2020 às 20h59.

Última atualização em 6 de agosto de 2020 às 21h16.

O serviço de streaming Disney+ pode chegar ao Brasil com assinatura mensal de 28,99 reais. O valor aparece na página do aplicativo na Google Play Store, a loja virtual de apps para celulares com sistema operacional Android.

Após apenas oito meses no mercado, o Disney+ conta com 60,5 milhões de assinantes, de acordo com os resultados financeiros da Disney no segundo trimestre de 2020.

O novo serviço de streaming rivaliza com a Netflix, que tem 192,9 milhões de assinantes no mundo, e com o Prime Video, da Amazon. No Brasil, os concorrentes são a Globoplay e a Telecine, que oferecem filmes e séries brasileiros e internacionais.

Disney+ em novembro no Brasil

O presidente da Disney, Robert Chapek, anunciou nesta semana que o serviço de streaming da companhia chegará ao Brasil até novembro de 2020.

A quarentena da covid-19 teve forte impacto em Walt Disney. A empresa apurou um prejuízo de  4,7 bilhões de dólares no segundo trimestre deste ano.

Recentemente, a nova versão do filme "Mulan" foi lançado diretamente no Disney_+, uma vez que pandemia do novo coronavírus limitou o acesso aos cinemas em diversos países. O filme tem uma taxa adicional de 30 dólares, fora a assinatura mensal, o que indica intenção da empresa de rentabilizar o serviço de streaming de forma parecida com a que faz a empresa brasileira de streaming Looke.

Com a chegada da Disney+ ao mercado brasileiro, o mercado de streaming entrará em uma nova fase. Cada vez mais, os serviços passam a se diferenciar pelo conteúdo próprio, e não pelos que são licenciados.

Acompanhe tudo sobre:Amazon Prime VideoAppsApps AndroidDisneyFilmesGloboplayNetflixSériesSéries americanasStreamingVídeos

Mais de Tecnologia

Elon Musk confirma terceiro filho com funcionária da Neuralink Shivon Zilis

Na era do vício digital, a abstinência e a liberdade de 24 horas sem WhatsApp

Agora todos poderão ver o que você comenta em um story do Instagram; saiba como

Boeing Starliner tem retorno à Terra adiado pela segunda vez

Mais na Exame