Tecnologia

Dell e HP preparam tablets contra Apple

San Franscisco -  Agora que o iPad, da Apple, finalmente nasceu, Hewlett-Packard, Dell e outras estão preparando o lançamento de computadores tablet próprios, mas enfrentarão dificuldades para convencer os usuários e críticos. Por ser o primeiro a chegar às lojas, o iPad já está definindo o mercado de tablets em seus termos: um aparelho de […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 8 de abril de 2010 às 18h02.

San Franscisco -  Agora que o iPad, da Apple, finalmente nasceu, Hewlett-Packard, Dell e outras estão preparando o lançamento de computadores tablet próprios, mas enfrentarão dificuldades para convencer os usuários e críticos.

Por ser o primeiro a chegar às lojas, o iPad já está definindo o mercado de tablets em seus termos: um aparelho de baixo consumo de energia que permite consumir mídia e oferece acesso a conteúdo único e a programas do grande mercado de aplicativos da Apple.

Agora, HP e Dell, bem como talvez Nokia, Sony e Samsung Electronics, estão dando os retoques finais em seus aparelhos rivais. O desafio para elas talvez esteja menos no desenvolvimento do aparelho do que na criação de conteúdo para ele.

"Só porque isso funciona para a Apple, não significa que vá funcionar para os outro", disse Shaw Wu, analista da Kaufman Bros. "Eles precisam se preparar para tentar algo de diferente."

A Apple já domina a categoria dos players de música enquanto o iPhone mudou a maneira pela qual as pessoas pensam sobre celulares inteligentes.

No segmento nascente dos tablets, o medo é que a Apple uma vez mais domine a categoria de forma tão completa que os rivais não serão capazes de acompanhar. Isso poderia ser devastador, porque o mercado de tablets deve explodir para 50 milhões de unidades em 2014, de acordo com o grupo de pesquisa In-Stat.

Para obter sucesso, dizem os analistas, os rivais da Apple precisarão olhar para além do hardware e em direção de um universo de serviços e mídia especializados, que serão o verdadeiro propulsor na adoção dos tablets.

Mas eles já estão em desvantagem. A Apple, com a iTunes Store, tem anos de experiência na colaboração com gravadoras, estúdios de cinema e TV, produtores de videogames e milhares de criadores independentes de pequenos programas e utilitários, conhecidos como "apps".

"Não adianta lançar um aparelho que não cumpra as expectativas", disse Jim McGregor, analista da In-Stat. "A Apple oferece uma solução completa, que inclui conteúdo e aplicativos."

A Dell afirmou que seu primeiro modelo de tablet, um aparelho de 5 polegadas, vai ter funções de smartphone, diferente do iPad, e deverá ser lançado em parceria com uma operadora celular nos próximos três a seis meses.

Enquanto isso, a HP, maior fabricante de computadores pessoais do mundo, também lançará um dispositivo no formato de prancheta este ano. O produto tem cerca do mesmo tamanho do iPad e será compatível com o sistema operacional Windows 7, da Microsoft. A empresa não deu outros detalhes.

Os produtos da Dell e da HP serão compatíveis com o programa de imagens Flash da Adobe, o que significa que poderão acessar sites populares de vídeo e ter câmeras, algo que o iPad não possui.

Analistas afirmam que a Nokia também está trabalhando em um tablet para ser divulgado ainda este ano e um executivo da Sony manifestou recentemente interesse da empresa nesse mercado.

Acompanhe tudo sobre:AppleEmpresasEmpresas americanasempresas-de-tecnologiaHPiPadiPhoneServiçosTabletsTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Quatro operadoras da China se unem para oferecer roaming 5G entre redes

Colher elétrica promete 'temperar' alimento sem utilizar mais sal

Plano do Instagram para engajar usuários pode dar certo?

Novo app permite instalar jogos retrô da Nintendo no iPhone; saiba como

Mais na Exame