Tecnologia

Bancos estudam opções ao BlackBerry para e-mail corporativo

O JPMorgan está testando a segurança do iPhone e outros aparelhos que usam o sistema operacional Android, do Google

A mudança na política dos bancos marcaria um novo golpe para a canadense RIM, fabricante do BlackBerry (.)

A mudança na política dos bancos marcaria um novo golpe para a canadense RIM, fabricante do BlackBerry (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de setembro de 2010 às 19h28.

Nova York - O JPMorgan Chase e o UBS estão considerando permitir que seus funcionários acessem seus e-mails corporativos pelo iPhone e outros smartphones como alternativa ao tradicional BlackBerry.

A mudança na política dos bancos marcaria um novo golpe para a canadense Research in Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, que tem visto suas ações caírem nos últimos tempos após diversos países ameaçarem bloquear serviços do aparelho, que não permite que governos monitorem o tráfego de dados entre celulares.

O banco norte-americano JPMorgan está testando a segurança do iPhone, popular smartphone da Apple, e outros aparelhos que usam o sistema operacional Android, do Google, segundo afirmou uma fonte a par do assunto.

Ainda não é certo, no entanto, se o banco, segundo maior dos Estados Unidos em ativos, irá de fato permitir que seus funcionários troquem seus BlackBerries por outros smartphones, acrescentou a fonte.

Já um porta-voz do UBS afirmou que o banco está considerando permitir o uso de iPhones por seus funcionários para checar suas mensagens eletrônicas de trabalho.

Procurado, o JPMorgan não quis comentar o assunto.

Leia mais sobre Eleições 2010

Siga as últimas notícias de Eleições 2010 no Twitter

Acompanhe tudo sobre:BancosBlackBerryCelularesEmpresasFinançasIndústria eletroeletrônica

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame