Tecnologia

Amazon deve apresentar Kindle Fire 2 na quinta-feira

Pressionada pela concorrência do Nexus 7, do Google, e, em breve, do iPad mini, da Apple, a Amazon deve renovar o Kindle Fire nesta quinta-feira


	Bastante limitado, o Kindle Fire original deixou de ser competitivo frente ao Nexus 7, do Google, e ao futuro iPad mini, da Apple
 (Divulgação)

Bastante limitado, o Kindle Fire original deixou de ser competitivo frente ao Nexus 7, do Google, e ao futuro iPad mini, da Apple (Divulgação)

Maurício Grego

Maurício Grego

Publicado em 5 de setembro de 2012 às 11h12.

São Paulo — A Amazon deve apresentar, nesta quinta-feira, a segunda geração do tablet Kindle Fire. O novo modelo chega com a missão de repetir o sucesso do seu antecessor, o segundo tablet mais vendido no mundo em 2011, atrás apenas do iPad, da Apple.

Quando foi lançado, um ano atrás, o Kindle Fire inaugurou uma nova categoria no mercado – a dos aparelhos que custam em torno de 200 dólares nos Estados Unidos. Era um preço radicalmente baixo para um tablet de marca respeitável. Naquele momento, o iPad mais barato custava 499 dólares e os tablets com Android não ficavam muito longe desse preço.

Vendido apenas nos Estados Unidos, o espartano Kindle Fire teve sucesso imediato. Um ano depois, porém, ele já foi superado pelo Nexus 7, do Google, e não é mais atraente para o consumidor. Em breve, poderá ter de enfrentar também o iPad mini, da Apple, que, se os rumores se confirmarem, será anunciado em outubro ou novembro. Resumindo, se a Amazon quiser continuar no jogo, precisa apresentar urgentemente uma nova geração do Kindle Fire.

No último dia 30, a Amazon divulgou que o Kindle Fire estava esgotado. Segundo a empresa, o Fire detém 22% do mercado americano de tablets. Ela afirma que o Fire teve 10 mil avaliações cinco estrelas em sua loja online. “É o produto número 1 em vendas entre os milhões de itens disponíveis na Amazon desde seu lançamento 48 semanas atrás”, diz a empresa.

A Amazon convocou a imprensa americana para um evento nesta quinta-feira em Santa Mônica, na Califórnia. Há quase certeza de que a empresa vai apresentar o Kindle Fire 2, além de uma nova geração do e-reader Kindle. 


O Kindle Fire original  tem apenas 8 gigabytes de capacidade e processador fraquinho. Ele não possui câmera, nem GPS e nem saída de vídeo. Também não oferece acesso à internet via 3G e não tem conexão Bluetooth. O tablet roda uma versão modificada do sistema Android que não tem acesso à loja de aplicativos e conteúdo Google Play. Em vez disso, ele se conecta a uma loja própria da Amazon.

Essas limitações não impediram o tablet da Amazon de fazer sucesso um ano atrás. Mas, agora, o padrão é outro. O Nexus 7, que tem preço entre 199 e 249 dólares, tem câmera frontal, um potente processador com quatro núcleos e até conexão sem fio NFC, para pagamentos por aproximação.Também tem acesso livre ao enorme acervo de aplicativos e conteúdo disponíveis para o Android.

A Amazon vai ter de subir o nível para continuar competitiva. Os rumores que têm circulado indicam que, nesta quinta-feira, ela vai apresentar um novo Kindle Fire de 7 polegadas. O esperado modelo de 10 polegadas ainda não deve virar realidade. O novo Kindle Fire, espera-se, terá processador mais rápido que o atual, mais espaço de armazenamento, tela com resolução maior, câmera e, talvez, saída de vídeo HDMI. Este último item é estratégico para a Amazon.[

As estimativas de custo do mercado indicam que a empresa não tem lucro com a venda do tablet. A empresa de Jeff Bezos ganha dinheiro vendendo conteúdo para os proprietários do tablet. E o vídeo é um tipo de conteúdo importante nesse esquema. A empresa divulgou, nesta semana, um acordo com a Epix para reforçar seu catálogo de filmes. Agora, são 25 mil títulos disponíveis nos Estados Unidos. A saída HDMI permite ligar o tablet a um televisor para ver esses filmes na tela grande. Ou seja, permite que ele substitua o player de DVD ou Blu-ray. 

O evento da Amazon nesta quinta-feira será mais um num mês carregado de novidades. Há os tablets que se transformam em notebooks e também os novos smartphones da feira IFA 2012. A Samsung divulogou vários produtos novos em seu evento Unpacked. Ainda nesta quarta-feira, Motorola e Nokia devem revelar mais smartphones. E, na semana que vem, é claro, a Apple deve apresentar o iPhone 5, o produto mais esperado da temporada.

Acompanhe tudo sobre:AmazonAndroidComércioEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetGadgetsGoogleIndústria eletroeletrônicaKindlelojas-onlineTablets

Mais de Tecnologia

Vício em TikTok? O que é 'brainrot' e por que o termo está tão em alta

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Mais na Exame