PME
Acompanhe:

Zee.Now: app fatura R$ 28 milhões com delivery de produtos para pets

Aproveitando o boom do e-commerce em 2020, a empresa cresceu 600% e já oferece seu serviço de entregas em 11 cidades do país

 (Zee. Now/Divulgação)

(Zee. Now/Divulgação)

C
Carolina Ingizza

29 de outubro de 2021, 17h19

Com a pandemia confinando pessoas em casa, impedindo a abertura de lojas e impulsionando o delivery, o aplicativo de entregas Zee.Now viu uma oportunidade única de expansão. Só no ano passado, o negócio cresceu 600%, chegando a um faturamento anual de R$ 28 milhões.

Criada em agosto de 2019 como um spin off da marca de acessórios pet Zee.Dog, a empresa é um “iFood dos animais de estimação”, garantindo entregas rápidas de produtos pet. A diferença é que em vez de trabalhar com estabelecimentos parceiros, a Zee.Now mantém pequenos estoques próprios de produtos em galpões espalhados pelas cidades em que atua. Com isso, economiza os gastos típicos de uma loja e ainda garante entregas das 7h às 23h todos os dias da semana.

Após o crescimento em 2020, a empresa continua com o pé no acelerador para garantir sua expansão territorial pelo país. A meta é terminar o ano com operações em pelo menos 20 cidades brasileiras. Hoje, 11 são atendidas pelo serviço. A última inauguração foi nesta semana, em Porto Alegre, e os dois próximos destinos já estão definidos: Vitória e Fortaleza.

“Queremos estar nas principais capitais do país, onde o volume de geração de pedidos é alto. Depois, daqui a um ou dois anos, nosso plano é validar o modelo de negócio fora do país também”, diz Bernardo de Luca, diretor da Zee.Now.

O momento não poderia ser melhor. O Brasil, que tem a terceira maior população de cães e gatos do mundo, estimada em cerca de 88 milhões, gasta por ano R$ 23,5 bilhões com os animais domésticos. Somado a isso, há a crescente tendência de humanização dos pets pelos tutores. Os bichinhos, que já eram considerados parte da família entes da pandemia, ganharam ainda mais atenção durante o período de isolamento social, o que resulta em mais gastos. 

Para a Zee.Now, a maior oportunidade está no fato de o mercado ser ainda pouco concentrado, com grande parte da receita concentrada nas pet shops de bairro. “Tem certas experiências do mundo físico, como o banho e tosa, que não temos intenção de combater. Mas aquela compra de comida ou remédio, essa sim nós conseguimos oferecer com grande comodidade”, diz o diretor.

Neste ano, a empresa projeta aumentar seu faturamento entre 300% e 400%. O grande desafio será conseguir garantir a qualidade da operação com o ritmo alto de novas inaugurações. “A gente tinha uma operação pequena há um ano, era fácil organizar. Agora, devemos terminar o ano com 20 cidades e quase 300 funcionários. Então, estamos empenhados em manter o nosso nível do serviço para garantir a retenção dos clientes”, diz Bernardo de Luca.  

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.