A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Saúde, tecnologia e pet seguem aquecidos para empreendedorismo digital

HeroSpark já movimentou R$ 85 milhões em soluções para empreendedores digitais; um deles faturou R$ 2 milhões em 2020

O mundo está em permanente mudança e, em alguma medida, a evolução das tecnologias a par com as dificuldades do mercado laboral no Brasil tem motivado muitas pessoas a iniciar negócios por conta própria no meio digital. Essa realidade tem feito com que cada vez mais brasileiros apresentem uma ação empreendedora e se lancem na criação de empresas online.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) analisou os dados relativos a 2018 para compreender se este crescimento correspondia a uma efetiva taxa de sucesso entre as novas empresas digitais. Os resultados apresentados por esta entidade, no entanto, estão desmotivando muitas pessoas, já que revelam que cerca de 60% das lojas online não conseguem subsistir por mais de 12 meses e que apenas 20% entre estas consegue superar os 18 meses de atividade.

“Quem tem a intenção de abrir um negócio e quer entrar na onda digital, um bom ponto de partida é pesquisar as tendências mais promissoras para o setor no Brasil”, afirma Rafael Carvalho, COO da HeroSpark, solução para empreendedores digitais. Com mais de 17 anos de mercado, a startup paranaense já movimentou mais de 260 milhões de reais em negócios digitais. Através de sua plataforma, os empreendedores de primeira viagem encontraram todas as ferramentas em um único canal.

Em termos de nichos em alta para negócios digitais, o executivo destaca que o segmento de saúde deve ser olhado com atenção. “A pandemia fez com que as academias tivessem de fechar por alguns períodos. Existem vários produtos físicos e digitais prometendo mundos e fundos para você ter saúde e bem-estar, fazendo exercícios regularmente. Contudo, é preciso prestar bastante atenção nessa imensidão de produtos de qualidade duvidosa que estão sendo ofertados no mercado”, alerta Carvalho.

Outra área que se encontra em alta, segundo o especialista, é a de tecnologia. As soluções SaaS (Software as a Service, numa tradução livre “software como serviço”) estão impulsionando o crescimento do mercado de TI e ganhando cada vez mais força com o passar dos anos. “Basicamente, o SaaS é um software em nuvem vendido no modelo de assinatura mensal, que poupa o cliente da burocracia da instalação e do pagamento de licenças de uso”, elucida o empresário.

Mas quem deseja fazer investimento em uma área mais leve, o executivo aconselha a área pet. Segundo um levantamento da Euromonitor International, o Brasil é o segundo maior mercado de produtos pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Até o terceiro trimestre de 2019 o faturamento do segmento foi de 35,4 bilhões de reais.

“Essa pode ser uma boa ideia para começar um negócio online lucrativo e com ampla adesão em todo o país. Você pode fazer acessórios personalizados, como roupas e coleiras, brinquedos e até mesmo rações nutritivas para animais que precisam emagrecer, por exemplo”, aconselha Carvalho. Com o auxílio da HeroSpark, a Veteduka, escola de profissionais com cursos para estudantes de medicina veterinária e médicos veterinários, presenciais e online, faturou 2 milhões de reais em 2020.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também