PME

Garoto de 15 anos vende startup que criou há dois anos

Programador desde os seis anos de idade, Daniil Kulchenk conciliará colégio com emprego na companhia que adquiriu sua startup

Jovem de 15 anos vende startup que fundou dois anos atrás (Divulgação)

Jovem de 15 anos vende startup que fundou dois anos atrás (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de junho de 2011 às 11h47.

São Paulo – Em uma transação de valor não divulgado, a startup norte-americana Phenona foi vendida à companhia canadense ActiveState na última terça-feira (14/06). Seria uma notícia quase corriqueira – visto que a aquisição por uma empresa maior é o caminho natural de muitas startups –, não fosse o fato de que o CEO e fundador da startup em questão é um jovem de apenas 15 anos.

Daniil Kulchenk, que começou a trabalhar na ideia por trás do negócio dois anos atrás, será incorporado ao time da ActiveState, mas vai trabalhar apenas meio período – na outra metade do dia, continua frequentando o colégio.

O jovem de Seattle começou a “brincar” com a programação em HTML aos seis anos de idade e, aos 11, já era administrador Linux freelancer.

“A Phenona nasceu com uma ideia dois anos atrás: oferecer a melhor maneira possível de implementar aplicações Perl na nuvem com o mínimo tempo e esforço”, ele conta, no blog da empresa.

A ActiveState, empresa especialista na linguagem de programação Perl que adquiriu a startup, foi fundada em 1997, quando Kulchenk tinha apenas um ano de idade.

"Daniil é um programador talentoso e compartilha a nossa visão de simplificar o desenvolvimento na nuvem. A integração da Phenona com ActiveState vai permitir que as soluções baseadas em nuvem que estão sendo criadas por desenvolvedores e as empresas cheguem mais rápido ao mercado”, disse Bart Copeland, presidente e CEO da ActiveState, em comunicado oficial.

Em seu blog, ele se descreve como um “desenvolvedor de software, designer, escritor, ciclista, motorista”, que gosta de barcos, do Facebook, de se divertir e passar tempo com os amigos.

Acompanhe tudo sobre:EmpreendedoresProgramadoresStartups

Mais de PME

Mais na Exame