PME

ViajaNet recebe aporte de US$ 19 mi e estrutura operação internacional

Ainda neste ano, México, Colômbia, Venzuela e Argentina devem receber escritórios da empresa

Bob Rossato e Alex Todres, sócios da Viajanet: terceira rodada de investimento (Gabriel Rinaldi)

Bob Rossato e Alex Todres, sócios da Viajanet: terceira rodada de investimento (Gabriel Rinaldi)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de junho de 2011 às 12h14.

São Paulo – A agência de viagens online Viajanet recebeu um aporte de US$ 19 milhões vindos de dois fundos de investimentos americanos, o Redpoint Ventures e o General Catalyst.

Segundo Alex Torres, um dos sócios da empresa, os recursos serão usados principalmente para consolidar a operação internacional da startup. “Até o final do ano teremos equipes atuando com mais força na América Latina. México, Colômbia, Venezuela e Argentina vão receber escritórios”, conta.

Criada em 2009, essa é a terceira rodada de investimento que a empresa recebe. A primeira veio antes mesmo de começar a operar e a segunda depois de seis meses de funcionamento. “No ano passado, vendemos R$ 55 milhões. Neste ano, a previsão é chegar a R$ 200 milhões”, diz Torres.

Em nota divulgada pela empresa, o diretor da Redpoint, Pueo Keffer, garante que este aporte reflete o interesse dos americanos no mercado de startups brasileiro. Joel Cutler, sócio da General Catalyst, vai além e diz que “o aporte está atrelado principalmente com a onda de crescimento que o Brasil apresenta nos últimos anos”.

Além da ida ao exterior, o dinheiro será usado também para aumentar a atuação local e colocar a startup na mídia off-line. “A Viajanet nasce com o DNA 100% online e agora chegou o momento de apresentar a empresa ao mundo off-line”, explica Torres. 

Acompanhe tudo sobre:Investimentos de empresasStartups

Mais de PME

Mais na Exame