Empreendedores investem R$ 800 mil em venda online de óculos

Os óculos custam 348 reais e todos os modelos têm armação de acetato italiano e lentes anti-reflexo com proteção UVA E UVB
 (Divulgação/LIVO)
(Divulgação/LIVO)
C
Camila Lam

Publicado em 19/01/2013 às 07:00.

Última atualização em 18/10/2016 às 10:28.

São Paulo – A startup LIVO é uma marca de óculos de grau e de sol com venda via e-commerce. Qualquer produto custa 348 reais e o frete está incluso. Fundada pelos empreendedores Arthur Blaj, Raphael Costa Neves e Guilherme Freire, eles investiram cerca de 800 mil reais no negócio.

Atualmente, há 14 modelos de óculos disponíveis com diferentes opções de cores e lentes. Todos os modelos têm armação de acetato italiano e lentes anti-reflexo com proteção UVA E UVB. Como a venda é na internet, não há intermediários na cadeia. “Isso diminui bastante nossos custos, o que nos possibilita adotar preços acessíveis, com produtos de alta qualidade e design”, explica Blaj. O usuário pode “provar”, em tempo real, o acessório por meio do provador virtual. Basta ter uma webcam ou fazer upload de uma foto.

Blaj trabalhava no mercado financeiro e teve a ideia de começar o negócio em setembro de 2011. Neves é fundador da agência Wanted e Freire é engenheiro e cursa MBA em Wharton School, nos Estados Unidos. No exterior, a startup norte-americana Wharby Parker tem um modelo similar de negócio. O público-alvo da LIVO são jovens e adultos das classes A e B.