Acompanhe:

Pix movimenta mais de R$ 120 milhões em primeira semana de testes

Após uma semana de testes, novo sistema de pagamentos registra mais de 321 mil operações; abertura a toda a população é no dia 16 de novembro

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (SOPA Images/Getty Images)

(SOPA Images/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

Publicado em 11 de novembro de 2020 às, 15h25.

Última atualização em 11 de novembro de 2020 às, 17h33.

Depois de uma semana em período de testes, o Pix, novo sistema de pagamentos do Banco Central, já movimentou mais de 120 milhões de reais. Ao todo, já foram mais de 321 mil transações pela plataforma, que ficará em fase de testes por um total de 12 dias antes de entrar em plena operação.

Em fase de testes desde o último dia 3, o Pix seguirá com uso restrito até o próximo domingo (15), para então ser aberto a todos os brasileiros na segunda-feira (16). O montante exato em transferências realizadas pelo Pix até aqui é de R$ 120.514.510,47 em 321.345 operações — uma média de exatos 375 reais por operação.

Apesar dos números significativos, o total ainda está longe de atingir o potencial esperado para o Pix. Em 2019, por exemplo, foram realizadas 56,7 bilhões de transferências bancárias à distância (sem uso de agências e postos de atendimento bancários) no Brasil, o que indica o quanto o novo sistema do BC ainda pode crescer.

Ao todo, segundo dados do Banco Central, o sistema já conta com mais de 30 milhões de usuários registrados, sendo 28,6 milhões de pessoas físicas e 1,6 milhão de pessoas jurídicas. Ao todo, o sistema conta com 67,5 milhões de chaves cadastradas — a diferença entre o número de usuários e de chaves cadastradas se dá porque cada pessoa pode registrar mais de uma chave no sistema, que podem ser usadas em instituições financeiras distintas.

Entre as chaves escolhidas, a preferência é pelo número do CPF, que já conta com quase 25 milhões de chaves. Em seguida, aparecem o número de telefone celular (16,2 milhões), combinação de números aleatórios (13,5 milhões), endereço de e-mail (11,5 milhões) e CNPJ (1,3 milhão).

Na última terça-feira (10), o Pix registrou o volume mais alta de transações desde o início dos testes. Foram 135.444 transferências, totalizando mais de 55 milhões reais enviados pelo novo sistema do BC.

A tendência é que, com o aumento da familiaridade dos usuários com o sistema, e também da abertura para novos consumidores pelas instituições financeiras, o número siga crescendo exponencialmente até a abertura completa do sistema.

Últimas Notícias

Ver mais
Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores
Economia

Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores

Há um dia

Transações via Pix em 2023 sobem 58% ante 2022 para R$ 17,2 tri, diz relatório
seloMinhas Finanças

Transações via Pix em 2023 sobem 58% ante 2022 para R$ 17,2 tri, diz relatório

Há um dia

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros
Economia

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros

Há um dia

Valores a Receber: BC anuncia mudanças para sacar acima de R$ 100 no programa 'dinheiro esquecido'
seloMinhas Finanças

Valores a Receber: BC anuncia mudanças para sacar acima de R$ 100 no programa 'dinheiro esquecido'

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais