Vendas da JBS para China crescerão 20%, diz chairman

Segundo Joesley Batista, demanda por alimentos do gigante asiático continua forte

São Paulo - A JBS deve aumentar em 20 por cento suas vendas para China em 2014, disse nesta segunda-feira o presidente do Conselho de Administração da maior produtora de carnes do mundo.

A demanda por alimentos do gigante asiático continua forte, disse Joesley Batista a jornalistas durante o Global Agribusiness Forum, em São Paulo.

"Esta desaceleração que a China promove, isso às vezes pega primeiro na área de construção e infraestrutura. Na área alimentar, a gente está falando da inclusão social na China, e isso cresce a passos largos", afirmou ele.

As vendas para a China da JBS somaram cerca de 2 bilhões de dólares em 2013, de um total de exportações de aproximadamente 10 bilhões de dólares, segundo Batista.

A JBS vende para a China carne bovina a partir das unidades na Austrália e Estados Unidos --a divisão dos EUA também exporta carne suína e de frango para os chineses.

Das unidades do Brasil, a JBS exporta carne de frango e suína.

"A China é país que mais aumenta compra de proteína, está aumentando em ritmo muito acelerado", declarou, destacando o potencial de crescimento em um mercado com consumo relativamente baixo.

No caso da carne bovina, por exemplo, consumo per capita da China está em 7 kg ao ano --no Brasil, a título de comparação, o consumo por pessoa é de cerca de 35-40 kg/ano.

"Pela experiência que tivemos ao longo dos anos, na medida em que os países vão ganhando renda, vão comprando produtos de maior valor agregado", disse ele, citando a Rússia, para onde a empresa vendia antes somente cortes de segunda e terceira.

Para a China, no passado, a JBS só vendida vísceras brancas, e atualmente já vende carne bovina de segunda e até de primeira, afirmou o chairman da companhia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.