Negócios

Uniban é a oitava e maior aquisição da Anhanguera neste ano

Instituição custou mais que o dobro do total gasto pelas sete universidades compradas até agora

Alunos da Anhanguera: agora colegas dos alunos da Uniban (Germano Luders)

Alunos da Anhanguera: agora colegas dos alunos da Uniban (Germano Luders)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de setembro de 2011 às 14h51.

São Paulo – O apetite da Anhanguera Educacional pelas aquisições está bem grande. A compra da Uniban, anunciada neste domingo, é o oitavo negócio fechado pela instituição neste ano – e também o maior.

Circula no mercado que o valor pago pela Uniban é de 510 milhões de reais. Se confirmado, representará mais que o dobro dos 222 milhões que a instituição investiu nas sete aquisições realizadas anteriormente neste ano.

O preço, porém, representa o peso da Uniban para o portfólio de negócios da Anhanguera. Sozinha, a nova controlada agregou mais alunos que as outras compras. Também colocou a Anhanguera entre os maiores grupos privados de ensino superior do mundo.

Veja, a seguir, as aquisições da Anhaguera neste ano:

Uniban

O negócio foi fechado por 510 milhões de reais, segundo informações de mercado. Seu fundador, Heitor Pinto Filho, deve permanecer como consultor do grupo por dois anos. Com 13 unidades em três estados (São Paulo, Paraná e Santa Catarina), a Uniban conta com 55.000 alunos. Do total, 92% em cursos de graduação.

Luiz Rosa

A Instituição Educacional Professor Luiz Rosa foi comprada pela Anhanguera em julho, por 4,95 milhões de reais, sendo 1,96 milhão de reais em dívidas. Com um campus na cidade paulista de Jundiaí, a instituição conta com 1.000 alunos.

UniABC

Também em julho, a Anhanguera comprou a Unifec, instituição que controla a Universidade do Grande ABC. O acordo foi fechado por 55,989 milhões de reais, sendo 6,5 milhões em dívidas. O campus da UniABC fica na cidade paulista de Santo André e conta com 9.000 alunos.


Sociedade Educacional de Belo Horizonte

Em maio, a Anhanguera adquiriu 100% da Sociedade Educacional de Belo Horizonte. Com o negócio, a empresa passou a controlar duas instituições de ensino mantidas pela Sociedade: a Faculdade Metropolitana de Belo Horizonte (ESN) e a Praetorium Instituto de Ensino e Pesquisa. A aquisição saiu por 40,278 milhões de reais, sendo 6,745 milhões em dívidas, e agregou 6.713 alunos.

Faculdades Integradas Torricelli

No final de abril, a Anhanguera comprou a Associação de Ensino Superior Elite, que controla a Faculdades Integradas Torricelli. Situada em Guarulhos, na Grande São Paulo, a instituição conta com 6.480 alunos. Sua aquisição foi fechada por 38,998 milhões de reais, sendo 16,512 milhões em dívidas.

Grupo Anchieta

Em março, o Instituto Grande ABC de Educação e Ensino e a Novatec Serviços Educacionais foram compradas por um valor total de 74,8 milhões de reais. As empresas são controladoras da Faculdade Anchieta e da Faculdade de Tecnologia Anchieta. O grupo conta com 12.276 alunos. Antes da compra da Uniban, esta havia sido a maior aquisição da Anhanguera neste ano.


Uirapuru

Também em março, a Anhanguera comprou, por 5,069 milhões de reais, a Faculdade Uirapuru e o Instituto Manchester Paulista. Ambos pertenciam ao grupo Ibmec. Juntas, as instituições possuem 1.509 alunos.

CTS

A lista de aquisições do ano é completada pela UNI CTS, em março. Fechado por 2,2 milhões de reais, o negócio garantiu à Anhanguera o controle da Faculdade de Ciências e Tecnologia de Brasília. Não há dados sobre o número de alunos, mas a Anhanguera informou, na época, que são oferecidas 880 vagas para cursos como Pedagogia e Ciências Contábeis.

Acompanhe tudo sobre:Anhanguera EducacionalEmpresasFusões e AquisiçõesSetor de educação

Mais de Negócios

Carrefour inaugura primeiro Atacadão na França

RS precisa de lei de incentivo à reconstrução similar à da cultura, diz empresário gaúcho

Com locação de equipamentos de TI, empresa tem crescimento orgânico de 54% em 2023

Justiça aprova plano de recuperação extrajudicial da Casas Bahia

Mais na Exame