Toyota retoma produção em todas as fábricas japonesas

Volume de produção das unidades, porém, foi reduzido pela metade

Tóquio - A Toyota retomou nesta segunda-feira a atividade em todas as fábricas japonesas fechadas desde o terremoto e tsunami de 11 de março, mas com um volume de produção de 50%, em consequência da falta de autopeças.

A montadora também informou que começou a medir os níveis de radiação dos veículos exportados, e confirmou que não apresentam riscos para a saúde.

A medida foi adotada ante as inquietações internacionais sobre a segurança dos produtos procedentes do arquipélago, afetado por um grave acidente nuclear na central Fukushima Daiichi (N°1), danificada pelo terremoto e tsunami de 11 de março.

Das 18 fábricas de montagem da Toyota no Japão, três já estavam funcionando e as demais retomaram a produção nesta segunda-feira.

"As fábricas estão operando com uma produção de quase 50%, em consequência da escassez de autopeças", dijo una portavoz de Toyota.

A empresa prevê uma produção de 50% até 3 de junho. A produção será interrompida durante a tradicional semana de férias do final de abril e início de maio.

Entre as fábricas que voltaram ao trabalho nesta segunda-feira estão algumas situadas nos municípios de Miyagi e Iwate, afetadas pelo terremoto de 9 graus de 11 de março.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.