Negócios
Acompanhe:

Tecnologia reduz custo de investimento no F-35, diz Lockheed

A Lockheed Martin disse que uma série de investimentos em tecnologia e de mudanças na produção estão reduzindo o custo do caça F-35


	Caça F-35: Lockheed está trabalhando para reduzir o custo de US$ 400 bilhões previstos para desenvolver e montar os três modelos do avião
 (Bloomberg)

Caça F-35: Lockheed está trabalhando para reduzir o custo de US$ 400 bilhões previstos para desenvolver e montar os três modelos do avião (Bloomberg)

D
Da Redação

18 de fevereiro de 2015, 16h38

WASHINGTON - A Lockheed Martin disse que uma série de investimentos em tecnologia e de mudanças na produção estão reduzindo o custo do caça F-35, e as economias devem triplicar no nono lote de jatos a serem produzidos.

A gerente do programa F-35 da Lockheed, Lorraine Martin, disse nesta quarta-feira que 58 de 131 ideias apresentadas em julho passado tinham sido aceitas. Ela disse que 49 milhões de dólares já foram investidos e que 57 milhões em novos projetos ainda estavam sendo considerados.

A Lockheed está trabalhando junto com o governo dos EUA para reduzir o custo de 400 bilhões de dólares previstos para desenvolver e montar os três modelos do avião de caça.

As mudanças incluem novas ferramentas para aplicar revestimentos a jato, laser de alta tecnologia para remover o excesso de tinta e um novo processo de uso de ferramentas durante a maquinagem de arrefecimento, disse ela.

A executiva disse que as mudanças já aprovadas haviam reduzido o custo de cada jato em 260 mil dólares e que essa economia poderia triplicar.

Martin disse que o programa está a caminho de concretizar o objetivo global de reduzir o custo de produção dos jatos em 1,8 bilhão de dólares até 2019, ou 10 milhões por jato, com meta de atingir um custo de 80 milhões por avião em 2019.